{lang: 'en-US'}

quinta-feira, 22 de outubro de 2020

Resenha #154: "Eye In Hell" (2020) - Vulcano

Salve headbangers! Ainda estou me familiarizando com a produção de resenhas e esta que segue, estou devendo a muitos meses. O álbum “Eye In Hell” tema dessa resenha, foi o lançamento mais recente, março de 2020, da Vulcano, banda consagrada por apresentar um som mais brutal em nosso país. Registros apontam que eles são os pioneiros do gênero de death/black metal no Brasil. Formada em 1981 e tendo seus primeiros registros lançados  nos anos de 1982 e 1983, a Vulcano foi e é papel fundamental na disseminação de um som mais pesado e agressivo.

De cara já apresentam Bride of Satan que é um som maravilhoso de lindo e que encaixa direitinho para que curte agressividade e obscuridade, características essas que nunca ficaram de fora nas composições da banda, que além de trazer elementos do death e black metal é notável a presença de pegadas mais thrash, como é o caso dessa abertura e no som que vem na sequência Cursed Babylon.

Evil Empire é mais ritmada e dá uma amenizada na agressividade, o vocal de Louzada fica mais destacado aqui e Diaz dá boas demonstrações de técnicas absurdas para se desenvolver com o baixo, essa é uma boa aula de quem sabe o que está fazendo.

Voltando com a rapidez e aquecendo os tímpanos temos Strugglin Besides Satan, com passagens muito death metal. Sinister Road, e também o som que vem depois, Devil’s Bloody Banquet me convidam para o mosh, ahhhhh dá até para imaginar aquela aglomeração para liberação de adrenalina que esses momentos proporcionam.  

A Mysteries of the Black Book tem aquele momento em que temos uma pausa, que remete a ‘agora vai!’ que nós vamos quebrar tudo!!! Muito veloz, mais um som que se encaixa nas qualidades de mosheiro e que solo de guitarra? Se fude!!!

Na sequência temos sons que apresentam bem a identidade da Vulcano com elementos de death/black se intercalando no desenvolver das faixas, até que chegamos a Eye In Hell, faixa 13, número que está bem atrelado à superstição e o som aqui é bem denso, bem maldoso, ‘black’ metal total e onde o baixo reina muito em alguns momentos!

Analisando de maneira geral, o trabalho faz uma mescla entre estilos, que nós aqui do Underground Extremo mais admiramos, então para nós ele é um álbum fantástico e essencial para quem gosta de som brutal! A Vulcano é uma boa referência de que a experiência só vem a acrescentar quando se trata de produzir som de qualidade!

TRACKLIST:

1) Bride of Satan
2) Cursed Babylon
3) Evil Empire
4) Strugglin Besides Satan
5) Sinister Road
6) Devil' s Bloody Banquet
7) Sirens of Destruction
8) Dealer of My Curses
9) Mysteries of the Black Book
10) Inferno
11) Cybernetic Beast
12)  When the Day Falls
13) Eye in Hell

 

FORMAÇÃO:

Zhema Rodero - Guitarra (desde 1981);
Luiz Carlos Louzada - Vokills (1997-2000, 2008, desde 2010);
Diaz - Baixo (2007-2013, desde 2016);
Gerson Fajardo - Guitarra (desde 2015);
Bruno Conrado - Batera (desde 2019).


quarta-feira, 21 de outubro de 2020

Resenha #153: "Unleash the End" (2020) - Infestatio


Quem acompanha o Underground, deve lembrar a trajetória do Infestatio, vim conhecer o trabalho deles quando ainda eram Graveyard Disciples porém eles alteraram para o atual e logo após veio o lançamento do EP debut F.Y.A. deixou ótimas impressões porém foi só em 2020 que tivemos a chance de conhecer o primeiro full, Unleash the End

Composto por Rafael Neves guitarra/vocal e compositor das letras e Caio Picollotto bateria nesse registro eles convidaram vários músicos para as guitarras e baixo e essa ideia é sensacional pois mostra o que já devia ser conhecimento geral, o talento dos músicos brasileiros. e falando em talento que capa belíssima, imagina o quanto essa arte ficaria bonita em um vinil.


O trabalho abre com Blinded uma musica muito técnica com vocais mais cavernosos que remete a um Thrash Metal na linha do Sadus,(note as paradinhas mortais ao final dessa faixa) ao longo da audição o apuro técnico dos músicos é absurdo “Mankind Demise” é minha favorita aqui a veia thrash aflora mais e na hora eu pensei conheço esse vocal, e fui conferir era Fernanda Lira do Crypta que como de costume se sai muito bem.

Uma levada de baixo nos leva para a belíssima “Storm Knight” e aqui o Infestatio mostra que é uma banda diferenciada, pois eles conseguem transmitir vários cenários musicais na mesma composição então o começo que é bem NWOBHM , via se transformando em um Thrash avassalador, sempre sentia falta de bandas dessa pegada prog/thrash, ouça esse som como também "Requiem" e veja que o quanto é imprevisível o andamento do som, sinceramente só ouvidos preguiçosos não vão se impressionar.

“Agony” apresenta como convidada especial a vocalista Danni Azevedo e a forma como o vocal dela se encaixou na musica é simplesmente brilhante, e orgânico da para perceber que não é uma participação só por estar ela realmente engrandece a musica.

O trabalho vai  chegando a sua metade e temos uma bela homenagem a Jeff Hanneman, Jeff é uma musica que soa como um Slayer mais técnico, e caso ainda não tenha se impressionado com o bom gosto musical qual aqui aflrora a dobradinha Leeches e Shadowless que fecha o trabalho de maneira magistral deixando aquela sensação de que não importa os desafios a musica sempre vencera qualquer adversidade. 


Formação 
Rafael Neves:  guitarra/vocal 
Caio Picollotto:  bateria 


Tracklist:

1 – Blinded
2 – Mankind Demise
3 – Storm Knights
4 – Requiem
5 – Agony
6 – Jeff
7 – Leeches
8 – Shadowless


terça-feira, 20 de outubro de 2020

Mundo Underground # 39


Salve Headbangers, uma das nossas colunas mais acessadas volta essa semana e como você já sabem vamos buscar nos porões do Underground mundial grandes indicações de bandas que valem muito a pena conferir: 

1)Empyreal Sorrow (Alemanha)
Death Metal melódico com altas doses de groove metal fazendo assim uma sonoridade renovada e moderna, sendo que uma audição mais cuidadosa ira notar traços de Black Metal por exemplo presente na sonoridade excelente desse grupo formado por Martin Hofbauer -Guitarras, Markus Winter - guitarras, Julian Osterried (Bateria) Martin Szeike - vocais , Basti Moser - Screams, Bass, agora em novembro eles vão lançar o seu trabalho de estreia PRÆY e esse registro já teve o seu segundo single o primeiro foi Quiet Depression lançado para a faixa Source Of (In) Humanity uma faixa que mostra bem o potencial e agressividade dessa banda que caminha a passos largos para ser gigante.

2)  In Malice's Wake (Austrália)
Ah tempos que eu quero falar dessa banda aqui um massacre Australiano de Death /Thrash metal formada no ano de 2002 e agora em 2020 irão lançar o seu quarto trabalho, para quem não conhece o  In Malice's Wake eles são uma banda de thrash metal só que extremamente agressiva responsável por um som que a cada trabalho foi tornando se mais extremo e brutal seu primeiro registro Eternal Nightfall foi um ótimo cartão de visita e em breve teremos The Blindness of Faith uma declaração de guerra as condutas religiosas e todas as formas de manipulação humana.


3) Kinkshamer (Estados Unidos ) banda de metalcore / deathcore progressivo da NSFW de Los Angeles que me chamou atenção pelo peso do seu som e pela escolha temática que é ainda mais brutal eles lançaram o seu primeiro EP Societal Sects em 2019. Cada música do álbum gira em torno de um fetiche, kink ou aspecto do sexo em particular. Eles estão trabalhando em um novo material que promete ser ainda mais ofensivo, aguardamos.

4) Parasital Existence (Uruguai) Sempre falamos aqui que o Metal extremo é forte demais na América do Sul e mais uma prova vem agora com o Parasital Exsitence, a banda de Death Metal formou se no ano de 2017 com Javier Ghidone no baixo, Hector Montero na bateria e Sargon guitarras e vocal, seu primeiro trabalho foi lançado ano passado, o EP Granted Extinction, e mostrando que estão afim de dizimar a humanidade saiu recentemente o single do seu próximo trabalho the last one.



5) Untimely Demise (Canadá) Outra grande banda que merece ser mais falada aqui, formada em abril de 2006 pelos irmãos Matthew e Murray Cuthbertson. A banda ja teve a honra de ter como produtor o guitarrista Glen Drover (ex Megadeth) possuem na sua discografia cinco ótimos registros: (Full Speed ​​Metal EP 2009 / City Of Steel 2011 / Systematic Erradication 2013 e Black Widow de 2016 e o mais recente trabaho No Promise of Tomorrow que em breve será resenhado aqui no site, se gosta de som brutal não deixe de conferir esse proeminente nome do metal canadense. 



quarta-feira, 14 de outubro de 2020

Dissecando Coletâneas # 12 THE IGUANA'S ATTÄCK VOL​.​2

A coletânea The Iguana’s Attäck  é um grito de resistência do rock feito no Nordeste. Região que sempre foi marcada por lutas. O compilado foi produzido pela Gagau Prods, do Piauí, com bandas que vão do punk/hardcore, passando pelo metal e chegando ao post metal. Vamos Estar dissecando o volume 02 que é o mais recente mas já estamos preparando para fazer o mesmo como o Vol.1


1 AçoiteDuquetreze/ Reze bem-   Death Metal em português com uma levada bem suja e agressiva , eu particularmente curto muito mais Death Metal assim do que aqueles super polidos, por isso já virei fã do açoite que é do Maranhão 

2) Flagrvm: Estuprador/Morte ao Padre - O Flagrvm è atualmente uma das banda que eu mais escuto  o seu Ep o Homem do talho é uma aula de Death Metal Grind com letras super românticas e bateria brutal vocal idem aqui você confere dois sons ente eles meu favorito morte ao padre. 

3) Mortos: Decay of God/ Preface - Aqui temos trabalho de veteranos desde 2002 o power trio Mortos vem entregando para os Deathbangers um trabalho de eximia qualidade um detalhe que me chamou muito a atenção é o fato da letra de Decay of god ser inspirada na obra do filosofo Nietzsche.

4)Bonebeast: Face of Fascism/ From the ashes to the chaos -  Um vocal cavernoso e uma sonoridade cheia de Punch e Grooove imagina se o Pantera não tivesse um babaca no vocal  seria mais ou menos assim, a banda do Maranhão esta de parabéns pela sua proposta e som, não conhecia mas já virei fã, a segunda música tem uma pegada de Sepultura atual que ficou muito boa também.

5) Desterro: Futuro Usurpado/ Rota da diversão-  Thrash Metal em português é sempre um destaque isso porque além de facilitar o entendimento da mensagem, prova também que a nossa língua pode sim ser bem agressiva, a banda formou se em 2007 e depois de mudanças de formação e passar um tempo inativa retomaram agora confira a demo  Futuro usurpado.


6) Arkax: War for Blood: não achei muitas informações dessa banda, mas eu curti pra caralho um Death Metal rápido e letal menos de um minuto e meio, é tempo para dar um soco bem dado no estomago 

7) Sacred Erazor:  Projeto novo formado em 2019 contando com Deivid nos vocais, baixo e guitarras, o som remete ao Thrash Metal com influências do Black, tudo muito oitentista por isso que eu gostei tanto. 

8) Máquina de Ferro: A estrada dos mortos vivos /Santa Morte: Saca aquelas bandas que você ouve e tem cheiro de álcool e te da vontade de entrar em um bar fuleiro e puxar briga pois é o maquina de ferrro e bem assim e pensar que tem gente que paga pau pra matanza......

9) Disformes: Antiga ordem do caos/Disforme - Quarteto de metal morte em português vindo do Piauí, como já falei aqui nesse mesmo texto quando a banda opta pelos lados mais old school do estilo e quando eu mais curto então nem preciso dizer que o Disformes é uma baita indicação 

10) Infestação parasita: Super mario doom / Indianos: Grindcore, extremamente barulhento rápido e totalmente indecifrável, ou seja tudo aquilo que a gente espera do estilo.


 
11) Diagnose: cidade objeto/corpos que não aguentam mais: Uma verdadeira instituição do crust brasileiro, estando desde 1996 na cena a banda teve uma pausa e voltou agora em 2018 então tenham medo pois eles estão com sangue nos olhos como nunca 

12 Dead Enemy: Fight /take me out of this aplicattion Banda de crossover são simplesmente maravilhosas, essa pegada que veio do DRI é fantástica e achou um terreno muito forte no Brasil vide o Surra como exemplo, e se é fã da banda procure o Dead Enemy 

13) Faixa de gaza: Partidário do inimigo/ Homem Bomba:  Na página deles está descrito que eles são hardcore crust contra tudo que é contra a gente e  eu não poderia dar definição melhor  

14) Lixorganico : Hardcore independente e violento como tem que ser essa faixa está presente no trabalho vida ameaçada que marca o retorno das atividades e com uma capa que tem muito a dizer. 

15) Pessimista: Todo Asco do Mundo / Verme - Se a gente somar as duas faixas não chegamos a um minuto, por isso mesmo que o grupo se refere como anti musical um crust só para iniciados, bem o som que eu curto 

16) DeuszebuCarcere/ senhor do fim-   Blackned grind Brasileiro um dos nomes mais representativos do estilo fico de cara quem curte metal  extremo e nunca sacou o som desses caras, pague essa divida agora. 


17) Peixe Frito: Jumentossauro rex/ Playboy de merda: Com um som som punk hardcore com direito aqueles coros feitos pra cantar com pulso erguido, a segunda faixa e bem punk garagem muito bom. 

18) Valvulosa: Desencaixada / Deus Cansado Nessa mesma linha Punk o Valvulosa vem com um som que poderia muito bem tocar nas radios ditas mais rock Desencaixada tem  backing vocals bem encaixados, já Deus Cansado tem uma letra ótima. 

19) Torment the Skies: Rock Hills/ Grave ov Fire  Death Metal retornando e nada melhor do que uma banda que venha do Rio Grande do Norte e que impressiona pela forma como conseguem aliar peso e algumas doses de melodia em breve o trabalho Impure terá sua resenha aqui.

20)Desordem central: A luta/ Insegurança  grande banda que eu não conhecia mas já separei aqui com um dos nomes para ficar de olho, a velocidade do som e a consciência social são louváveis 

21) Tosi: ilha das flores/  rei de império Nenhum  O punk fundido com o thrashcore do Tosi é um convite ao bate cabeça o vocal canta com raiva  de quem esta lhe dando um belo esporro. 

22) Venomous Breath: the beauty suffering / Empty life  - Metal morte da velha escola com algumas passagens que podem remeter ao doom mas logo descambam para a velocidade  desnorteante  como você ouve no segundo som um dos mais violentos da coletânea

23) Incessante: Controle absoluto/ Museu do Holocausto  Uma banda de hardcore que me lembrou em alguns momentos o Wrost, com algumas influências de New Metal 

24) Metal Comando: Nihill/ Heavy Metal  Ataque Heavy Metal , aqui não tem espaço para modismo só o simples e bruto metal como o nome ja entrega, essa banda da paraíba é fantástica. 

25) Revoltos constantes: Não vai sobreviver/ pelas nossas mãos - Punk hardcore formado por músicos ativos da cena que tem passagens pro bandas como: A.E.P. e Nardonis , lançaram o EP Ratos políticos o som aqui remete aos primórdios do punk hardcore nacional indicado para fãs de colera pro exemplo.

26) Arquivo morto: nas trevas/ servidão - Power violence é um estilo que curto bastante o Arquivo morto  vai nessa referência passando também pelo Crust e o grind criando assim uma sonoridade que eles batizaram de powertosco. 

27) De cujos: Infectados / Vassilis Zaitzev Punk, com elementos do hardcore vindo diretamente de Recife, essa banda formou se  em 2008 e além dos dois sons que você encontra aqui na coletânea indico também o seu mais recente single lobos em pele de cordeiro. 

28) Exsim: dias melhores não virão/ Morto  Obviamente em um trabalho como esse o Exsim não poderia ficar de fora uma grande banda de power violence que nessas duas faixas mostram todo o seu potencial destrutivo eles lançaram um álbum esse ano e em breve terá resenha aqui 

29)  Lei do Kaoz: A cor do Racismo/ Jogo dos ratosThrash, hardocre daquele tipo de banda que você só não agita se estiver morto, a m´sucia a cor do racismo possui uma letra direta e reflexiva...vale conferir.  
 
30) Vomitose: parabéns pra você - melhor capa do ano, retrato da nossa miséria, um verdadeiro soco na cara do moralismo , simples assim 

31) Bitter Blend Live pra ser / Mais uma dose -   Rock direto som perfeito para beber todas como a faixxa mais uma dose nos direciona bem, o  Bitter Blend é de Maceió capital do Alagoas, e formou se no ano de 2014. 

33) Morcegos: Ritz and Violence/ The Book of Fameless names  Morcegos dispensa apresentações  eles são uma banda secular no que tange o metal extremo, maior que sua discografia só o talento e o amor que eles tem pelo som undrergound.

34) My Opposition: Ultrapasse as barreiras/ Revidar 
Formada no ano de 2014  a banda usa como fonte de composição as mazelas sociais que nos afetam tanto em tempos cada vez mais difíceis para a sociedade, a banda tem uma sonoridade que flerta com o o metal o que fez ela se destacar bastante no meu gosto. 

35)The Doses: O importante é ter Birita/ A saga de um cachaceiro  Uma banda que diz tocamos o melhor que o álccol pode oferecer, já merece nosso respeito, a faixa o importante é ter birita nomeia o ep e é uma sonzeira imagina um matanza sem ser chato pois é the doses é isso ai 

36) 2crazy: kill the false power/You Lose   com uma sonoridade que remete ao rock californiano e bem radiofônico, quero dar um destaque para a faixa kill the flase power com seu clipe em animação bem legal

37) Betrayed the face: Lethrargic Desire/ Sound of an Echo formada no ano de 2009 o som da banda consegue ir do Death Metal para o Metalcore e o deathcore, super recomendo para fãs de Job for a Cowboy, em breve vamos resenhas aqui "
Reflexion of a Decay

38) Iconoclastia: Torpe Ganancia  Nos entregar jamais Banda Sergipana que apresenta um street punk com influência do hardcore, e com um diferencial que é o fato de passarem mensagens mais positivas na sua sonoridade.  

39) VHC : Maldito porco escroto: 
Banda de Punk rock hardcore, feminina  que lançaram seu primeiro EP em 2014  condutas, lutando contra todos os estereótipos o VHC manda seu recado como na faixa aqui presente que é bem direta 


40) Edose Caminho do Perigo / Macacos espaciais:  Quem sonzeira meus amigos não conhecia a banda mas me fisgou nessese sons é uma pegada heavy thrash em português lembra alguns momentos o Baranga, não deixe de conferir o trabalho fuga. 

41) Veuliah: Lost by Time / Mystical Reason  Uma das grandes bandas do nosso underground, sempre achei o Veluiah a frente do seu tempo, formada no ano de 1996, eles tem a proposta de mesclar o death metal com harmonias  seu álbum de estreia 
Deep Visions of Unreality é indispensável para quem quer entender o Underground Nacional. 
 



42) Crematorium: A serpente do Gênese Banda que tem orgulho de afirmar que são da velha escola e isso é bem perceptível ao voce ouvir o seu trabalho demo Holy Inquisition’, tanto é que seu trabalho posterior é batizado como death metal, mais direto impossível

43) Suffocation of Soul: Urban Cancer / Life Invader 
Banda já conhecida dos nosso leitores e  teve trabalho resenhado aqui no site  confere: ai: http://www.undergroundextremo.com/2018/05/suffocation-of-soul-lealdade-ao.html

44) Social Freak: Disease/ Dont pay Attention on Us:  Banda de vitória da Conquista que tem uma influencia de rock clássico e grunge não sou um profundo conhecedor dessas sonoridades mas gostei bastante do que ouvi. 

43) Electric Posion:  Running like a beast/ You Better Hide -  Para fechar a coletânea uma das banda que mais venho ouvindo por esses tempos, eles intitulam Brazilian Heavy Metal e a pegada é essa mesmo você ouve  e já é contagiado pela pegada do som. 





terça-feira, 13 de outubro de 2020

Notas Extremas # 119


Salve Headbangers, iniciamos nossos trabalhos essa semana divulgando algumas notas do nosso Underground com a edição # 119 da Notas Extremas:

1) Insanewolf lançando novo single 

A  Insanewolf confirmou que o seu primeiro single, “Wait For The Signal”, já foi disponibilizado no canal oficial do YouTube. Posteriormente, o material poderá também ser conferido nas principais plataformas digitais.  Nós ouvimos e gostamos bastante confere ai: 



2) Vulcano  Com EP previsto para 2020, banda lança lyric vídeo de “O Peregrino

Os santistas do Vulcano são literalmente incansáveis, pois em meio a divulgação do seu atual trabalho, “Eye In Hell”, a banda anunciou o lançamento físico de “The Awekening of an Ancient and Wicked Soul” pelo selo Heavy Metal Rock já para outubro de 2020.O EP foi baseado na trilogia escrita por Zhema Rodero, Carli Cooper e Fabiano Barroso, integrando as principais plataformas de streaming em 2014, porém agora poderá, finalmente, fazer parte da coleção física dos seus fãs.

3) Infestatio lançando vídeo para a faixa “Requiem”


Os paulistas do Infestatio seguem com tudo na divulgação do debut álbum “Unleash The End” e acabam de lançar o primeiro videoclipe extraído do mesmo.
Trata-se do trabalho para a faixa “Requiem”, que contou com a produção de Marcos Da Lua, com a participação da atriz Ellen Navarro.

4) Mudanças na formação da Manger Cadavre?

Não era segredo que a banda de hardcore do interior paulista Manger Cadavre? apresentaria sua formação definitiva ainda em 2020. Com a saída do guitarrista Marcelo Augusto e o baixista Jonas Santos, a banda seguia fazendo os shows agendados de 2020 com os substitutos Estevam Romera (Desalmado) e Guilherme Elias (Surra) se revesando no baixo, e com Rodrigo Buitoni (Crânula) na guitarra. Pegos pela interrupção dos shows devido a pandemia do Covid-19, a banda pode se organizar, colocar as pendências em dia, como o lançamento o compacto 7” do EP “Senhores da Moral”, e encontrar membros que se identificassem com a proposta da banda. O lançamento já está disponível para pré-venda com os selos que estão trabalhando a banda.

“Como eles tiveram muitos meses para tirar as músicas do nosso set, a sensação é que eles já faziam parte da banda. São amigos do rolê, então essa integração foi bem fácil e já foi possível pensar em composição do novo álbum”, comenta Nata.

Paulo Alexandre, assume a guitarra, incorporando riffs e bases pesadas do death metal ao hardcore da banda, seguindo a tendência já apresentada no split “Inflamar”. Além de ser considerado um dos melhores guitarristas da cidade, Paulo conta com a experiência dos dez anos com a banda de crossover Orgasmo de Porco.Já os graves ficam a encargo de Bruno Henrique, membro mais jovem da banda que acrescenta em muito com sua dedicação e energia. Ele também é baixista da banda de grindcore joseense Berro Mote.

“O Estevam e o Gui se dedicaram bastante nesses semestre que ficaram na banda, e, além de serem nossos amigos, são excelentes músicos. Aprendemos muito com eles e gostaríamos de registrar a passagem deles na banda. Por isso a ideia de gravarmos um EP com duas músicas.”
,
complementa Marcelo Kruszynski.



6)Gosotsa divulga lyric video de “Olhar Vil”

Continuando a divulgação do novo single “Olhar Vil”, o Gosotsa acaba lançar o lyric video da faixa que integrará o EP “Bazófia”. A letra é inspirada na guitarrista Malu, que é Trans, e conta sobre a desejada cirurgia de troca de sexo.
“A música é a mais heavy metal já lançada por nós e trata sobre a morte de algo dentro de você, e uma posterior transformação. Malu, nossa guitarrista, é trans (transição de masculino para feminino) e a faixa foi inspirada nesse processo”, disse o vocalista e baixista Drannath. Para Malu, “a música me ajudou a trabalhar a minha sanidade mental enquanto trabalhava nela como se estivesse esculpindo meu próprio corpo”. Entretanto, a letra é bem subjetiva e pode ser interpretada de outras maneiras, de acordo com a vivência do ouvinte.




7) Uganga lançado video de "Lobotomia"

A regravação desse clássico da icônica banda paulista de crossover é uma homenagem às vítimas do “holocausto brasileiro”O quinto álbum de estúdio do Uganga, “Servus”, lançado em Março de 2019, é, sem dúvidas, o mais bem-sucedido trabalho do grupo mineiro até aqui!Faz parte do tracklist de “Servus” uma regravação da música “Lobotomia” da banda de mesmo nome, uma das mais icônicas da cena crossover de São Paulo.
De acordo com o vocalista do Uganga, Manu Joker, a ideia da regravação é uma homenagem à cena punk e às vítimas do que ficou conhecido como “holocausto brasileiro”.
“Durante uma parte considerável do século XX, uma colônia em Barbacena/MG serviu como depósito para os “indesejáveis” durante o governo militar. Pessoas tímidas, analfabetas ou alcoólatras poderiam ser enviadas via trem para esse inferno na terra, vivendo em condições totalmente desumanas e à revelia do estado e da constituição. Mortes por frio, fome e choques elétricos eram diárias e cadáveres eram vendidos em esquemas lucrativos de corrupção. Isso gerou um fenômeno chamado “Holocausto Brasileiro” retratado inicialmente em matérias jornalísticas e depois no livro de mesmo nome escrito por Daniela Arbex. Em 1987, a banda de crossover Lobotomia lançou seu álbum de estreia autointitulado e a faixa de abertura, com o mesmo nome, chamava a atenção para essa história entre os punks e headbangers brasileiros. Em 2019, o Uganga homenageou às vítimas dessa tragédia e a cena punk nacional com uma versão desse clássico no nosso álbum “Servus”. Em 2020, tragédias como essas ainda são relativizadas no Brasil”, explicou Joker.



 8) Aventhur
 Lançando o Lyric  do novo single “Black River”

A
 Aventhur   disponibilizou no seu canal oficial do YouTube o lyric vídeo do seu mais novo single, intitulado “Black River”. A faixa também foi disponibilizada nas principais plataformas mundiais e em breve estarão lançando o EP  EP, “Falling Into Oblivion”


9) Venomous Breath lança lyric video de “The Tomb”, faixa do disco novo

O quarteto paraibano de Old School Death Metal Venomous Breath acaba de lança o lyric video da faixa “The Tomb”, música que está presente no próximo álbum da banda, Svb Vmbra Occvltorvm. A Produção do lyric vídeo ficou a cargo de Thyago Emanuel do Cinedream. 

10) Sculptor lançando novo clipe 

A banda 
 Sculptor paranaense retorna com diversas novidades, dentre elas o lançamento do single “No Control”, também lançado em formato de vídeo clipe, a assinatura de um contrato com a gravadora europeia Frontiers Music SRL e o lançamento mundial do disco de estreia “Untold Secrets” para dezembro de 2020 com distribuição física no brasil pela Hellion Records. O contrato com o famoso selo marca não apenas a história da própria banda, mas também por ser a primeira banda de Death Metal a assinar com a Frontiers, conhecida por ser o lar de diversas bandas de Hard Rock dentre elas bandas como TOTO, Whitesnake, Jeff Scott Soto, Def Leppard, Journey e Quiet Riot.
Conforme anúncio da própria gravadora, “a Frontiers Music Srl tem o prazer de apresentar o Sculptor, do Brasil, uma banda de Melodic Death Metal que se junta ao nosso cast de Metal em rápida expansão da gravadora. Embora vindo da América do Sul, o som da banda é mais parecido com uma parte diferente do globo, especificamente nos primeiros anos do reverenciado “Gothenburg Sound”, proveniente da Suécia e popularizado por bandas como Dark Tranquility, Soilwork, In Flames e outras. O álbum de estreia da banda, "Untold Secrets", será lançado em 4 de dezembro de 2020”.




segunda-feira, 12 de outubro de 2020

Programa Underground Extremo # 002

 Salve Headbangers!

Perdeu o programa #002, na Mutante Radio? Sem problemas! Ele se encontra disponível no Mixcloud. Nesse programa nosso redator e apresentador Harley aproveitou a data do seu aniversário e fez uma 'playlist' com algumas das suas bandas favoritas, então confira no 'link':


https://tinyurl.com/ybwp9tka



1) Nervochaos: For Passion Not Fashion
2) Vulture: Abençoado seja o Homem Ateu
3) Coldblood/Eutanos: Satânico pra Caralho
4) Diabolical Funeral: Queime a Igreja
5) Luxúria de Lilith: Nasciturus 
6) Horror Chamber:  Eternal Torment
7) Sepultura:  Troops of Doom 
8) Surra:  7x1 
9) Surra: Parabéns aos envolvidos  
10) Alkanza: Brasil 
11) Tandra: Open the bar 
12) Selvageria: Hino do Mal 
13) Evil returns: demoníaca divina possessão 
14) Dark New farm: Madre 
15) Trator BR: Floresta Armada 
16) Warhell: Dawn of the dead 



Revisado e editado por Carina Langa.

sábado, 10 de outubro de 2020

Heresy On Line Festival 3° Edição - Conheça as bandas Dia 03

Salve Headabangers hoje o Heresy On Line festival chega ao seu terceiro dia, apresentando mais 15 bandas então antes do fest ir ao ar vamos conhecer um pouco mais acerca das bandas 


Omega Diatribe(Hungria) A banda denomina brutal groove e realmente essa definição faz muito sentido pois eles acrescentam no seu som passagens de vocais limpos e mudança de andamentos bem encaixadas seu álbum de estréia foi Iapetus e no ano de 2015 lançaram o excelente 'Abstract Ritual'


Evil Impulse (Espanha) 
A Sensação de levar um belo murro na cara, essa é a impressão a o ouvir o Evil Impulse  a banda tem uma influência  de Lamb of God  nos seus momentos mais pesados, seu primerio ep foi Flames from the Ground de 2013 e com resultado mais que positivo veio Who, s Gonna Kill Whoe em 2017 The Unbroken Ritual, e agora em 2020 saiu um dos seus trabalhos mais maduros  The Brotherhood


Kosmogonia (Grécia) Representando o pagã de Folk Melódico de Death Metal grego o Kosmogonia foi criado em 2015 inicialmente com uma sonoridade que era mais remetida ao Thrash melódico, seu primeiro registro foi “Fallen Pegasus”no ano de 2017 eles mudam a formação e a sonoridade indo para a mais próxima da atual. e agora em 2020 lançaram seu full “Enthrone the Gods”



Red Calling (USA) O nome Tampa - Florida nos remete ao Death Metal mas vem de lá essa banda de Hard rock/ Metal que conta com os vocais de Jessica Pons, eles apresentam influências que vão de Lacuna Coil a Depesche modeMuse como apresentam no EP Break the Silence”


Patán 
(Argentina) Banda formada no começo de 1990 e no início da sua carreira se dedicava a fazer covers de Judas Priest, Iron Maiden  entre outros, passando essa fase a banda vai se consolidando até lançar o primeiro full auto intitulado em 1998  seu segundo trabalho Sangre de Metal é lançado em 2001 e seu mais recente trabalho é o álbum Conquista.
Asylum (Suriname) Com influências que vem direto do Thrash, do Death e do Heavy o Asylum consegue representar o Heavy Metal no Suriname um pais que não é muito falado por ter uma cena metal, seu mais recente trabalho é o  EP The Empire. 



Anoushbard (Irã) Band que vem ganhando notoriedade entre os bangers não só por vencer as adversidades que é fazer metal vindo de regiões do oriente Médio como também pela sua sonoridade que nos remete ao  Progressivo não deixe de conferir o trabalho Mithra um excelente registro para fãs de Ophaned Land por exemplo.


Kóbolt (México) Dona de uma sonoridade única que mistura elementos do progressivo com a agressividade do New Metal então entre as harmonias quebradas você encontra muita técnica, uma banda que não da pra descrever apenas ouça.


Natthammer (Perú) nome conhecido na cena da América do Sul a vocalista foi conhecida pelo seu trabalho no Mandragora Fátima Natthammer, montou agora sua banda solo que transita entre o Heavy Metal e o hard Rock seu primeiro trabalho conta com oito faixas onde ela mostra todo o seu talento.

Khodex (Argentina) banda de Deathcore formada no ano de 2013, essa banda tem um som devastador como podes perceber no trabalho "No mas cadenas e eles vem trabalhando agora no seu mais recente registro "El despertar de la bestia" curto muito a sonoridade da banda que não esquece nenhum momento que é metal pois não usam vocais limpos ou bonitinhos.


Mantra (Chile) : Existem umas 20 banda com esse nome mas aqui a gente vai falar aqui é a Chilena responsável por um Death Thrash bem empolgante, o power trio é relativamente novo formado no ano de 2018, lançaram até o momento uma demo Aforismos de lo no Humano.


Ritual de Nacimiento (Uruguai) banda já conhecida dos nossos leitores, o Ritual De Nacimiento é uma força do metal uruguaio. Formada no ano de 2014 por ex-membros do Criminal Church. Entretanto, o maior mérito da banda foi, sem dúvida, participar do Wacken Open Air 2019, um dos maiores festivais de metal do mundo.


Collateral Detriment (Venezuela) Mesmo com todas dificuldades que o país enfrenta a cena metla da Venezuela vem lançando grandes nomes e cabe aos headbangers ficarem de olho para conhecer e apoiar esses nomes o Collateral Detriment pratica uma excelente Death metal melódico a banda formou se no ano de 2016 e lançou o seu primeiro EP Geneis ano passado.

Necropolis (Argentina) Um dos melhores nomes do Brutal Death Metal Argentino , essa banda formou se no ano de 1994 e quem conhece sabe a forma única que eles conseguem mesclar som extremo e técnica seu primeiro registro foi Incertidumbre e o seu mais recente EP é o monstruoso The fate of flesh de 2017.



 Over My Grave (Argentina): Originalmente uma banda 'Gothic' Metal que foi ao longo do tempo incorporando novos elementos de outros gêneros. O misto de vocais e a pegada mais agressiva com características até mesmo do 'Doom', impressiona.


sexta-feira, 9 de outubro de 2020

Conheça as bandas do "Roadie Crew - Online Festival" - 7° Edição


A parceria entre a Roadie Crew e a Som do Darma apresenta nesse dia 09 de outubro a sua sétima edição do festival on line, evento esse já consolidado entre os Headbangers e é transmitido no formato Streaming-Live" no canal oficial da Roadie Crew no Youtube www.youtube.com/roadiecrewmagtv 

Essa sétima edição, referente ao mês de Outubro, traz 16 super bandas de nossa cena nacional, todas apresentando conteúdo exclusivo e inédito. Os vídeos, um por banda, continuam sendo, na maioria, produzidos pelos músicos em suas casas. Vídeos de colaboração, playthroughs, solos, gravações ao vivo inéditas, entre outros formatos pouco comuns.

E como já é tradição aqui no nosso site vamos comentar um pouco das bandas presentes nessa edição, servindo de guia preparatório para você não perder nenhuma apresentação.
 


Hatefulmurder: Verdade seja dita desde a entrada de Angelica Bastos na banda carioca eles moldaram a sua sonoridade para um Death Metal moderno que da muito gosto de ouvir , claro que isso também é mérito dos excelentes músicos que fazem parte da banda que tiveram passagem por nomes conhecidos do underground carioca como: Unearthly, e Katharsia o trbalho Red Eyes já mostrava essa evolução constante e o mais recente Reborn só batiza essa excelente fase. 

Rebaelliun: Mantendo a tradição de que o Rio Grande Do sul é a terra do Death Metal, o Rebaelliun tem uma longa jornada no metal morte a banda teve uma pausa e retornou em 2015 com o excelente The Hell's Decrees infelizmente tivemos a fatalidade com o guitarrista Fabiano Pena, e passado o choque eles continuam firmes no seu proposito de levar a mensagem anti cristã, você encontra a resenha do trabalho The Hell's Decrees aqui no site segue o link: http://www.undergroundextremo.com/2016/05/rebaelliun-retornando-para-reinar-no.html

Age Of Artemis: Nome que dispensa apresentações, essa banda de Brasília vem desde 2008 mostrando como se constrói música de qualidade com uma técnica impressionante e ao mesmo tempo com ótimo senso de melodia! Acredito que o caminho que banda como Viper abriu na década de 80, o Age of Artemis mantém. Quer saber mais detalhes da banda? Vou deixar aqui o 'link' de uma entrevista que realizei esse ano e saiu na nossa mídia irmã O Subsolo:

http://www.osubsolo.com/2020/09/entrevista-age-of-artemis-brasiliadf.html

Ah um adendo a banda anunciou a saída do vocalista Pedro Campos, porém em breve eles vão estar anunciando sua nova formação. 


Miasthenia: Na minha opinião uma das melhores banda de Pagan Black Metal da atualidade, e não existe exagero nenhum nessa afirmação pois basta você perceber a discografia deles e vai encontrar registros de extrema qualidade como Antipodas, Batalha Ritual , XVI entre outros, nossa equipe já teve a honra de entrevistar Susane Hecate em algumas ocasiões e você pode conferir no programa Company From hell uma das mais recentes: https://www.mixcloud.com/company_from_hell/company-from-hell-11-entrevista-susane-h%C3%A9cate-miasthenia/


Sagrado Inferno: O começo do sagrado inferno se funde a historia d metal mineiro a banda formou se no ano de 1983 e sem duvida os bangers logo tem a mente sons como: Vida Macabra, Perseguição e Sagrado Inferno. Na época a banda era formada por: Rogério (vocal), Dilsinho e Silvinho (guitarra), Marquinho (baixo) e Ronaldo (Batera),entretanto com a morte do guitarrista Silvinho a banda ficou em inatividade, Porém visando manter o nome da sagrado e o seu legado Marquinhos se uniu aos seus filhos Markin (vocal e guitarra) e Lucas (baixo ) e seguem a jornada do metal brasileiro. 




Affront:  desde a sua formação o power trio composto por Marcelo Mictian (baixo e vocal) Matt Silva e Lobato (Bateria) vem chamando nossa atenção pelo alto nível dos músicos que tem historia no nosso underground como também pela sua sonoridade que mescla o Death e o Thrash Metal como demonstram no seu primeiro “Angry Voices”e no ano passado saiu o registro “World In Collapse” 2019 que foi escolhido pela nossa equipe como um dos melhores trabalhos daquele ano. 

The Secret Society banda que foi uma grande revelação para  nós  que estávamos fazendo a cobertura do Armageddon Metal festival em 2019 eles recentemente lançaram o seu Debut Rites of fire onde mostram suas influências vindas do Grunge do Gothic e do Heavy Metal. 



The Damnnation: Power trio feminino que esta preste a lançar o seu debut o EP Parasite agora no segundo semestre enquanto ele não sai podemos ver amostras da violência que elas são capazes de gerar com sons como Word’s Curse, e Apocalypse e não deixe de conferir nossa entrevista com a guitarrista/ vocal da banda Renata Petrelli http://www.undergroundextremo.com/2019/10/entrevista-damnnation.html


Föxx Salema e uma das pioneiras como pessoa transgênera headbanger/metalhead no Brasil, apresentando uma mescla de carisma e musicalidade e principalmente talento, a artista lançou o trabalho RebeL Hearts que é um baita disco de Heavy Metal daquele que a gente sai cantando junto doas as faixas.

Symmetrya Um dos nossos orgulho da cena catarinense o Symmetrya vem a cada lançamento se consolidando como uma das melhores bandas de Power Heavy Metal brasileira, caso não conheça a mesma não deixe de conferiu seu mais recente single Black Mirrror. 


Outlaw não quero explanar muito acerca do Outlaw porque acabei de ouvir e resenhar seu amsi rcente trabalho the fire in my tomb resenha essa que ira sair na nossa mídia irmã  o Subsolo, entretanto o que posso dizer é que todas as boas impressões que seu trabalho de estreia Path to darkness foram elevadas as mais satânicas potencias, um dos melhores trabalhos de Black Metal não do ano e sim da década, exagero, de forma alguma ouça e tire suas conclusões. 


 
Eve Desire: Fundada pelo casal Arya e Wagner Cappia (vocalista e tecladista), a Eve Desire formou se no ano de 2012 como um Nightwish cover e tiveram uma ideia sensacional de passar para o autoral e ai tivemos a demo Vitruvia” o sucesso da mesma foi responsável para finalmente chegar o seu debut Prelude to Singularity que consegue mesclar musica erudita e Power Metal. 


Beltane : Formada em 1996, o Beltane é outra tradicional banda para quem curte 'heavy' metal. Possuem uma discografia pequena, mas de muita qualidade, com um trabalho lançado em 2006, "The Wheel of Sabbaths" e um dos grandes lançamentos de 2019, "Tales of Pantheon", que em breve será resenhado aqui. 


Mortifer Rage: A cena extrema de Minas sempre presente, claro que a qualidade de banda que emergem desse celeiro maldito é sempre impressionante o Mortifer Rage formou se no ano de 1999 e possuem alguns registros que são obrigatórios para todos que seguem o metal morte brasileiro como Murderous Ritual” e Deformity e Fall of Gods  meu favorito da banda até o momento. 


De quebra teremos ainda dois grandes especiais o Muqueta na Oreia homenageia o Pantera com as participações especiais de Alírio Netto (Shaman), Digão (Raimundos) e Thor (Malta). 
 


Manu Joker And The Rottens tocando Angel Butcher e Sarcófago com participação especial do baixista Gerald Incubus. (Simplesmente emocionante para fãs de um dos pais do Black metal nacional 

Daqui a pouco começa o festival então não perca, e apoie sempre o Underground.


quinta-feira, 8 de outubro de 2020

Resenha: A Sombra Que Me Acompanhava Era a Mesma do Diabo – Sangue de Bode (2020)


Provavelmente vou entregar minha idade com esse comentário, mas não tem como não, pois algum tempo a Sangue de Bode é minha banda de cabeceira, este trabalho é provavelmente um dos que eu mais ouvi esse ano, e depois de algumas dezenas de audição acredito que consiga agora resenhar tal material.

Logo de cara a banda carioca  já nos apresenta  uma dor de cabeça agradável parece dicotômico né mas explico, para nós redatores e fãs que escrevem resenhas sempre gostamos de indicar algumas influencias do som ate para facilitar a compreensão de quem quer ouvir o som , o lance é que a Sangue de Bode bebe em muitas fontes e o mais genial é que isso não é forçado, se em um som eles tem uma pegada Grind no outro cai para um puta riff Black Metal.

Esse ecletismo só demonstra a o quanto o trio formado por João (Baixo e vocal ) Gabriel Fontes (guitarras) e Gabriel Medeiros (Bateria), curtem muito Metal Extremo e conseguiram expressar suas influência na musica, e nos entregam todo esse ecletismo embalado em uma capa sensacional que casa perfeitamente com o titulo do trabalho, méritos para a  fotógrafa Clara Ribeiro  e a modelo  Fernanda Ladislau.




O trabalho abre com o "O Carcinoma Terrestre” uma faixa instrumental que abre o espaço para "A praga Humana" que mostra todo o ódio que a banda tem para descarregar nos nossos ouvidos como no trecho da faixa citada: "E se cristo voltar que volte preparado para ser assassinado pela praga humana".  

Uma pegada niilista esta em volta desse trabalho basta você observar "Chafariz de Sangue", "Jazido" e "Possuído dentro da  vala", em outros momentos  uma visão mais intimista onde eu tive a impressão que os músicos da sangue utilizam a suas letras e som como cartasse como podemos observar na  faixa titulo e também no "Câncer vem da mão de deus." 

E obviamente o cenário atual brasileiro é uma fonte inesgotável de desgosto e caos por isso que "Messias de merda" , "Pivete Executado" e Minha Refeição é no Lixão mostra que a arte é um documento do seu tempo e olhando a nossa volta ou você  está puto ou não está entendendo nada .

 Ao final a Sangue de Bode nos entrega um trabalho caótico pessimista e agressivo que conversa com a nossa realidade, e como disse no começo dessa resenha, este é uma presença confirmada na nossa lista de melhores do ano.



Track List 


1- O carcinoma Terrestre
2- A praga Humana 
3- Chafariz de sangue 
4- Clímax Demoníaco
5- Jazido 
6- Messias de Merda
7- Filho de um Manequim 
8- Minha refeição é no lixão 
9- O Câncer vem da mão de Deus 
10 - Possuído dentro da vala 
11- Pivete Executado
12- A sombra que me acompanhava era a mesma do diabo


Formação 

João (Baixo e vocal ) 
Gabriel Fontes (guitarras) 
Gabriel Medeiros (Bateria)





domingo, 4 de outubro de 2020

Bode Metal Fest: Conheça as bandas - Dia 02

Salve Headbangers!

Dando sequência aqui na nossa divulgação desse baita festival 'online', vamos falar um pouco do segundo dia do festival:



1) Mercy Killing

Nome lendário para quem acompanha o 'Underground', a banda de origem baiana hoje reside no Paraná. Eles lançaram o seu primeiro 'full' no ano de 2015, intitulado "Euthanasia" e agora no festival, vão poder apresentar sua nova vocalista, Vanessa Rafaelly.


2) Alefla

Banda de 'Heavy' metal tradicional formada no ano de 2005, depois de passar por umas reformulações eles assinaram contrato para lançar o seu 'debut' intitulado "End of the World", onde eles apresentam toda a sua identidade sonora. 


3) Eskröta

O 'power' trio Eskröta vem numa ascendência bem bacana e claro, todo esse esforço vem sendo reconhecido por parte dos 'headbangers'. O EP "Eticamente Questionável" e o 'debut' "Cenas Brutais" possuem resenha aqui no site e também tivemos a honra de entrevistar a guitarrista e vocal Yasmin, participação essa que você pode conferir no link: encurtador.com.br/ozAMX



4) Van Dorte

Responsáveis por me fazer conhecer o termo 'Dark Rock', esse grupo de São Paulo mescla na sua sonoridade uma carga emocional aliada a letras metafóricas com influências do 'post punk' e do 'new metal'. Confira o seu primeiro registro "Epilogue".



5) Sacra

Banda nova surgindo, o Sacra conta com a vocalista Alessandra Lodolli do Inanimalia e aqui ela vai mostrar suas influências no 'Symphonic' Metal. A estreia da banda será no festival do Bode com o som Secular Legacy. 


6) Neverwinter

Banda de metal sinfônico fundada em 2018, em Curitiba. Criada sob as influências de metal sinfônico, metal melódico e metal moderno, as músicas contam com instrumental marcante e letras poéticas, buscando transmitir a intensidade das emoções humanas. Lançaram o seu primeiro registro "Air Castle" em 2019, vale conferir sons como o Opium e By The Flames.



7) Kattah

Banda formada em 2006 que tem um nome que remete a diversas manifestações culturais em torno do mundo e trazem essa temática para a linguagem do Heavy Metal. No ano de 2010 lançaram a 'demo' "Eyes of Sand" e no ano de 2013 o trabalho "Lapis Lazuli".


8) Urantia

Formada no Rio de Janeiro a banda Urantia foi constituída em 2015 como um projeto de som acústico e a partir daí foi evoluindo para um foco do 'power' metal com elementos do 'folk' e também da música barroca. É muito interessante ver o estilo ganhando força no Brasil novamente e o Urantia já é uma grande fonte de renovação do estilo. 



9) Enigma Ex Machina

Conheci a banda pelo pessoal do Goatcast, a propósito, ótimo 'podcast', recomendamos! A sonoridade deles é progressiva, bem pesada, com influências de Symphony X. Eles lançaram recentemente no BandCamp o seu segundo single Revelations e lá você também encontra o outro single Omniphobia.



10) EvenDusk

Com uma influência de 'Gothic' Metal e outras escolas do 'rock' e metal. Tem como idealizador o guitarrista Bruno França, que também é responsável pela linha de teclado da mesma. Você pode conferir o EP de estreia da banda, "Picture Of A Paradise", em todas as plataformas digitais.
 

Lia Kapp: Cantora e compositora de Curitiba/PR, é caracterizada por apresentar uma atmosfera 'dark', densa e obscura em seus trabalhos. Começou a escrever suas primeiras composições em 2014, com 17 anos, lançando-as posteriormente em 2015 em seu primeiro EP, "Conflito", que abriu portas para todo o universo criado para o álbum "Metamorphösis", de 2018. Nesse mesmo ano ela formou uma banda de apoio, visando apresentações ao vivo, e que resultou também no EP "Jupiter". Depois de mudanças e instabilidades na formação, a banda entrou em hiato e a artista voltou para o formato de carreira solo.


Fenrir's Scar: Leitores mais antigos do nosso site já sabem o quanto admiramos esse duo composto por André Baida (Vocal, Baixo, Guitarra, 'Synths') e pela vocalista e letrista Desireé Rezende. Desde o lançamento do seu 'debut' auto intitulado, que consegue ser gótico e, ao mesmo tempo, ter passagens mais alternativas e peso. E nossas expectativas para um novo trabalho estão perto de ser saciadas pois "Love | Hate | Hope | Despair” será lançado no segundo semestre agora de 2020, estamos no aguardo!


AventhBanda nova formada em São Paulo que tem na sonoridade o Death metal melódico como principal influência, lembrando os gigantes do Arch Enemy, eles lançaram o single "Four Walls"? e a recepção dele foi muito boa por isso mesmo a banda vai mostrar esse som sendo tocando no festival estaremos de olho.

Ego Absence Banda de São Paulo que tem um dos meus vocalistas favoritos Raphael Dantas calcado no Power metal eles iniciaram os trabalhos em 2016 com o single “I Am Free” e o seu segundo foi On The Run” todos ótimos sons que aumentam nossas expectativas para novos trabalhos 

Navighator: Outro grupo mais novo , (novo mesmo vendo a idade dos músicos) eles apresentam uma sonoridade que flerta com metal melódico e a temática relacionada ao mar usando isso como metáfora como podemos observar no som Ghost Town.


Vikram:  Quem diria que uma das melhores bandas a fazer a mistura entre metal e musica oriental seria brasileira, o que eles mostram no trabalho Behind the Mask e uma excelente mistura de influências , e não vou falar muito desse trabalho pois pretendemos resenhar ele aqui em breve.  







Proxima  → Página inicial

Total de visualizações

Baphomet

Baphomet

As mais lidas