Terror Underground #03 Edgar Allan Poe


Poucos escritores podem se orgulhar de ter suas obras tão ligadas ao Heavy Metal como Edgar Allan Poe, nascido em Boston no EUA, podemos dizer que o escritor teve sua biografia marcada por eventos trágicos e uma morte misteriosa aos 40 anos de idade causado por pneumonia, ao contrário de outro grande mestre do horror HP Lovecraft, o terror em Poe não é algo tão sobrenatural e sim voltado para o medo e agonia nas relações Humanas, de Stephen King a Black Sabbath, de Iron Maiden a milhares de bandas de Doom e Gothic todos bebem da fonte do escritor, então apontamos aqui seis contos indispensáveis para você adentar na loucura de E.A.Poe, uma singela homenagem para o Mestre que nasceu no dia 19 de janeiro de 1809 e veio falecer no dia 7 de outubro de 1849



1) Assassinatos na rua Morgue: (Sim foi daqui que o Iron se inspirou) : Essa história cita o investigador Dupin, personagem que apareceu em outros contos, e o mesmo investiga uma série de assassinatos na referida rua do titulo do conto. Não vou dar spoilers dos contos mas o fato é que o final é imprevisível, e a descrição das mortes é bem detalhada, para quem gosta de romances investigativos e com doses de gore leitura recomendada. 



2) William Wilson: Imagina um individuo homônimo seu ( ou seja com o mesmo nome) até ai nada de mais, a não ser que ele também tenha outras incríveis semelhanças com a sua vida, ou seria vida dele? Perturbador ao mesmo tempo ácido um texto que ira te fazer refletir sobre muitos dogmas sociais

3) Gato Preto: Um dos contos mais famosos do Poe e por isso não poderia ficar de fora, a mistica de um animal que acompanha seu dono eve a auto destruição do mesmo até que ..... bem ai não vou dizer mais perceba como a transição entre Plutão (o gato) e o seu dono vai tornando se claustrofóbica e ao final do conto você pra duvidar da sua própria sanidade

4)A queda casa dos Usher: Um dos primeiros contos que me fez conhecer Poe, basicamente temos o personagem Roderick Usher que está em estagio terminal e por isso convida seu melhor amigo (narrador que nunca é identificado), que acompanha não só a destruição da casa como da sanidade do seu amigo, aqui Poe flerta com a literatura gótica e com o sobrenatural na figura da irmã Usher.

5)O poço e o pêndulo Uma história que ocorre na inquisição, e de certa forma o seu titulo chega a ser até um spoiler quando você percebe o que está acontecendo, basicamente a visão de um individuo que esta sendo torturado psicologicamente,e por tabela quando você perceber estará se sentido preso também e ai tentará sair....

6) O corvo: Um dos contos mais conhecidos do autor, não a toa a minha favorita, com uma narrativa gótica de um Homem que sofre a morte de sua amada Lenore, até que um corvo lhe faz uma visita e lhe diz nunca mais .... a partir dai o dialogo entre eles é uma das coisas mais angustiantes da literatura, baseada nesse texto temos um dos melhores sons do Tristania My Lost Lenore



Eventos : Sessão do Recarrego - Curitiba / 92 Graus


Hail, Bangers , para a galera do Paraná hoje dia 19/01 teremos um grande evento, então antes de colar no 92 Graus The Underground Pub, começa um pouco mais das bandas que irão se apresentar nessa sessão do Recarrego, afinal de contas se você expulsou os demônios nessa virada de ano está mais do que na hora de trazer eles de volta não é mesmo?

Khrophus: Death Metal desde 1993, a banda de São José, continua a sua turnê comemorando os 25 anos de Underground, sendo que quem já assistiu a banda ao vivo sabe que Adriano Ribeiro (guitarras), Carlos Fernandes (Bateria) e Hugo Deigman (Vocal e Baixo) são virtuosos, então podemos esperar músicas dos trabalhos Presages e Eyes of Madness, além de alguns sons novos que a banda vem divulgando nos shows, a proposito Eyes of Madness está para ganhar uma resenha especial aqui no site então fiquem ligados 



Divulsor: A One Man Band, liderada por B. Schmidt executa um Death Metal tão brutal que você se questiona como apenas um sujeito sozinho é responsável por tal sonoridade, assim como a Khrophus o Divulsor impressiona pela virtuosidade mas as duas bandas tem o mérito de fazer um som técnico sem ser chato.
O divulsor está divulgando o seu trabalho Defiled Corridors of Ruptured Oblivion lembrando que ele tem uma resenha aqui no site, leia no link: http://www.undergroundextremo.com/2018/07/divulsordefiled-corridors-of-ruptured.html



CrotchRot: quem acompanhou nossa cobertura do Maniacs Metal Meeting, tanto aqui no Underground, como na Roadie Crew, sabe o quanto ficamos impressionados com a apresentação dessa banda de Grind/Gore, então pode ter ser certeza que eles vão repetir o feito, com letras explicitas e bem acidas como meritocalcinha, Suruba de Crackudo e Pata de Camelo que batiza o EP e foi esse registro  que iniciou a nossa Seção Resenhando EP leia aqui: http://www.undergroundextremo.com/2018/12/dissecando-eps-crotch-rot-pata-de.html



Mais um grande evento que mostra que a Cena Underground se mantem viva e forte. 







Resenha: Querion- Endless Potential of a Renegade Vanguard (2018)


Assim como muitos subgêneros dentro do Heavy Metal o Death, passou por divisões e criações de novos sonoridades, é claro que isso é muito benéfico pois evita que o estilo caia em um ostracismo, porém muito bom também saber que existem bandas que se dedicam a manter se fieis as raízes brutais e técnicas, e sem dúvida é esse pensamento que norteia o Queiron que lançou
 "Endless Potential of a Renegade Vanguard" sem dúvida mais um grande registro para a cena extrema nacional.

Esse quinto trabalho já chama a tenção pela belíssima capa criação de Alcides Burn,e tanto a produção e mixagem estão muito equilibradas o que é ótimo para podemos perceber a técnica  apurada dos músicos, e a evolução foi visível não que o último trabalho lançado a cinco anos atras:  "Sodomiticvm per Conclave" fosse ruim pelo contrário, ele criou uma expectativa de como o Queiron poderia superar tal registro, pois bem conseguiram, e o mais marcante é que esse é o primeiro registro da nova formação: Marcelo Grous (vocal/guitarra), Luciano Fernandes (guitarra), Luis Hellthorn (baixo) e Oscar M. Vision (bateria)


Imperia Caedes, cumpre bem sua missão como intro abrindo espaço para a massa sonora que é Pestis Pain", na verdade todo o trabalho é bem homogêneo mantendo uma agressividade latente como em "Thombs I Desecrate" na faixa titulo Endless Potential of a Renegade Vanguard

Como não bastasse Queiron ainda mostra que esta sedenta pelo seu lugar na cena apontando novos caminhos em sua massa sonora ouça por exemplo King of Damned Proclamation"

não recomendado para ouvidos sensíveis e nem preciso dizer que os Deathbangers terão nesse novo trabalho do Queiron um cd de cabeceira, e fica aqui meu pedido para que os produtores de festivais de SC traga para nosso estado essa instituição do Metal da Morte


Esse Material pode ser adquirido na Heavy Metal Rock: https://hmrock.com.br/

Tracklist:
1 - Imperia Caedes .
2 - Pestis Pain .
3 - Denial Upon The Heavenly Scorn .
4 - Iussu Caelest Negabunt ( instrumental ) .
5 - Misleading Mission .
6 - King Of Damned Proclamation .
7 - Unholy Perverse Rapture .
8 - Tombs I Desecrate .
9 - Endless Potential Of A Renegade Vanguard .





Terror Underground 02 - Bird Box

Nessa seção hoje, o título em ênfase é "Bird Box" (Caixa de Pássaros), ressalve-se aqui que relataremos mais sobre o filme, com pequenas reflexões acerca do livro que deu origem a obra. Escolhemos esse filme devido a grande repercussão que o mesmo gerou, dividindo seus telespectadores, daqueles que gostaram e daqueles que não. Depois de ver muitas opiniões divergentes, tendo já lido o livro, decidimos ver o filme e abaixo você pode acompanhar nosso relato sobre essa experiência:



Classificada como terror pós apocalíptico, a história é voltada a influência de criaturas que quando observadas provocam reações suicidas nas pessoas que as enxergaram, deixando-as extremamente violentas o que gera o caos geral.

Como a maioria dos filmes baseada em livros, a história é reduzida e muitas partes que estão escritas não são representadas cinematograficamente, acreditamos que pode ser culpa da censura pois quem leu o livro sabe que faltou fidelidade nessa questão.

Estrelando Sandra Bullock, confessamos certa resistência em ver o filme pois a atriz encenou uma sequência de comédias que antes de assistir gerou um pensamento de "Será que a atuação será condizente com o gênero do filme?" e vendo-o podemos afirmar que sim, foi uma boa atuação porém acredito que Sarah Paulson (irmã de Malorie - Sandra Bullock) teria feito uma melhor atuação como atriz principal, pois já tem experiência no terror e seu nome já é conhecido dos adeptos desse gênero.
Malorie é a personagem principal junto das crianças que no decorrer do filme são chamados de "Garoto" e "Garota", por razões que são compreendidas no decorrer da trama.


Pode-se dizer que o que mais gostamos no filme foram as críticas sociais envolvidas em algumas cenas, por exemplo, quando Malorie, já no início do filme revela indiferença com sua gravidez ao pensar em colocar seu bebê para adoção, outra crítica que percebemos se refere a um personagem que tem personalidade forte e devido a sua forma de se expressar as pessoas que estão ao seu redor o personificaram como rude e egoísta e por fim o cara estava somente sendo cauteloso e preocupado com o bem de todos.

No começo desse texto citamos a censura, isso se deu ao fato de que por este filme ter sido classificado como terror ao nosso ver faltou cenas mais fortes, faltou sangue, está certo que tem um pico de terror nas cenas em que se instaura o caos na cidade onde a trama se passa, mas o decorrer do filme é meio, vamos assim dizer, parado, acreditamos que se a história do livro fosse representada fielmente essa carência de terror teria sido suprida. Dessa forma o generalizamos mais como suspense pois o filme instiga muito o pensamento em relação aos personagens que "sobram" na história.


Seu sucesso pode ter sido até meio forçado com seu final mais adocicado, diferente do livro,  mas vale a pena dizer que por ser um a produção Netflix e ter atingido tanta reverência, esse filme pode abrir as portas para novos longas desse gênero, o que para nós fãs, é sempre bem vindo.
Confira o trailer e tire um tempo para assistir o filme completo e construir sua opinião:

 

Dissecando Eps # 04 Eskröta - Eticamente Questionável


Tão Urgente como a sua música é a  sua mensagem,  é assim que podemos narrar de maneira muito simples a ascensão da Eskröta, o agora trio formado por Ya Amaral (guitarras e Vocal) Tamy Leopoldo(Baixoe Backing Vocal) Miriam Momesso (Bateria e Backing Vocal) foi fazendo seu nome na estrada com apresentações energéticas e discurso afiado, faltava um registro em estúdio e ele veio em forma de EP que vamos dissecar agora Eticamente Questionável.

Chama atenção a bela capa com uso bem legal de cores méritos para Victória Santos que soube retratar bem a mensagem da banda, tanto que essa capa ficou entre as melhores do ano na votação do site o Subsolo. 

A produção e mixagem também estão muito boas e ao ver o s nomes envolvidos entendemos porque: Andrey do Estúdio Válvula 9 (vocais). Léo Mesquita (Surra) do Estúdio Warzone e masterização por Prika Amaral (Nervosa),pelos nomes citados não nos assuta que o Thrash /Crossover da banda seja tão empolgante e em 17 minutos somos levados a bangear e a pensar no que as minas tem a dizer.

Desumana ação é uma bela Intro e o vocal de Yasmin é sujo agressivo mas ao mesmo tempo bem fácil de entender isso é um mérito, destaque também para a levada de bateria muito bem encaixada e os refrãos são marcantes ao longo da audição não se assuste se você sair cantando alguns deles por dias
Bife do inferno é uma velha conhecida dos fãs só que aqui ela ganhou uma nova letra, chama a atenção os backing vocal feitos por Tamy que dão um contraste bem interessante para a faixa , alem de essa ser aquela com pegada mais punk de todo o trabalho.

Episiotomia"além de uma letra brilhante, abordando um tema pouco conhecido, tem um trabalho de bateria muito forte e uma quebra de andamento no refrão e um solo curtinho mas muito legal. 

Crime Hediondo, como o nome já entrega faz referencia ao estupro, e os vocais de Yasmin estão ainda mais agressivos, sem tolerância com o estuprador, tive a chance de ver a banda ao vivo no Maniacs e essa musica ficou ainda mais extrema, principalmente o grito no final. 

Executável começa de uma maneira mais lenta e o baixo dando um peso para faixa, que se transforma em um Thrash visceral quero destacar aqui a variação de vozes que ficou muito boas. 


Eticamente Questionável, tem a função de nomear o trabalho e se for para apresentar a Eskröta para alguém começaria com essa música, ela tem todos os elementos da banda e ainda apresentam um caminho que pode ser aproveitado no futuro

Mulheres tem trinta segundos mas vai fazer os detratores  da banda se doer por dias pois ela expressa simplesmente tudo que elas tem a dizer por meio de três frases, simples direta e certeira uma ótima forma de fechar um EP

A cada audição do trabalho fica a certeza que o sucesso que a banda vem atingindo é mérito de muita garra , honestidade e coerência com a sua mensagem, e que venha um trabalho completo.



Iceberg Rock; Abrindo a temporada de festivais em SC em Grande estilo

Para quem acompanha a cena não é novidade para ninguém que o estado de SC vem se tornando destino obrigatório para os bangers, pois o número e principalmente o nível de eventos que ocorrem aqui é surpreendente, e muito disso se deve ao esforço dos produtores que não medem esforços para a cada edição se superarem: por isso que temos aqui Maniacs Metal Meeting, Otacílio Rock Festival, Agosto Negro, River Rock entre tantos outros, e para abir essa temporada de eventos temos o Iceberg Rock que agora em 2019 chega na sua quinta edição, unindo um belo cenário com grandes nomes da música o evento promete 16 apresentações em vários estilos e como o slogan do festival diz: Feito por quem gosta para quem gosta de Rock
mais detalhes do evento no Link: https://www.facebook.com/events/197760287683111/

Vamos apresentar um pouco das bandas dessa edição: 

1)Venus vs. Marte: Banda formada no ano de 2016 em Rio do Sul SC, tem seu estilo musical que nos remete ao indie, folk e pop,mas com bastante autenticidade e originalidade.


2) Rei de Copas Formada no ano de 2015, na cidade de Rio do Sul, sua proposta de som nos remete ao rock nacional, com ênfase no material autoral.

3) Rhasalon: A primeira banda de Heavy Metal a se apresentar no festival a Rhasalon, já pode ser considerada um ícone do Metal catarinense, pois esse ano estão completando 19 anos de estrada, sendo que possuem dois álbuns lançados The Lord of Darkness (2010) e Doctor Death (2016).


4) Código de Bar formada no ano de 2013 em Schroeder SC surgida da reformulação da banda Atacama que há 5 anos vinha se apresentando no norte catarinense no seu set apresentam clássicos do Rock'n Roll

5) Flavio Pacheco o músico de Lontras SC abre o segundo dia do festival com um som mias intimista mesclando sons autorais com covers.

6) Jahvahduoacustico Blumenau SC como o nome não deixa dúvidas, o duo apresenta um set com covers de Rock e blues

7) Mandíbula Reggae (2014) Otacílio Costa SC, mostrando um lado mais eclético do festival a Mandíbula reggae vem conquistando muitos fãs do estilo.

8) Tosse Harmônica (2015) Rio do Sul SC representando o punk autoral, a Tosse Harmônica apresenta letras em tom de sarcasmo com ótimas sacadas  esse ano devem lançar o seu EP “Diferente Igual 

9) Paper Queen: Curitibanos SC quarteto feminino que apresenta um set com alguns covers e sons autorais e como elas gostam de dizer: Sim, somos garotas. Sim, fazemos e amamos rock'n&roll!



10)Tanger Tap Aurora SC Banda com uma grande bagagem de apresentações em festivais,para essa apresentação do Iceberg irão apresentar clássicos do rock assim como sons autorais 


11) Marenna (2014) Caxias do Sul RS Um dos grandes headline do festival com mais de 800 shows na carreira Rod Marenna e sua banda apresentam o melhor do hard rock e AOR, uma apresentação que ira impressionar a todos.


12) Balboa's Punch (2010) Rio do Sul SC, para fazer a abertura para o grande Attomica , nada melhor que uma das grandes revelações da cena catarinense, e pode ter certeza que o som que eles fazem, é uma patada digna de um golpe do Rock, principalmente nos seus sons autorais 


13) Attomica (1985) São José dos Campos SP:Um dos maiores nomes do Thrash Metal nacional , além de serem os Headliners do evento irão trazer na bagagem musicas do The Trick um dos melhores lançamentos de Thrash Metal de 2018. Além desse podemos esperar músicas do trabalhos Attomica, Limits of insanity e o poderoso Disturbing the Noise


14) Jhonny Bus (2016) Lages SC banda que faz covers de grandes nomes do Hard/Heavy metal mundial entretanto eles vem buscando sua identidade com sons autorais, e a banda deve lançar mais material em breve.


15) Captain Cornelius banda que faz a perfeita fusão de rock, música irlandesa, folk metal e punk que dessa vez no iceberg irão se apresentar em torno da fogueira com um formato acústico, o que dará um clima intimista e festivo. 



Mundo Underground # 04


Hail Headbangers, no Mundo Underground, apresentamos bandas de outros países mas que mantem o espirito do Underground e por isso mesmo vale a pena conhecer, confira nossas indicações dessa semana:

1) A Blackened Sight (ESP)


Formada no ano de 2012 em Madri a Banda A Blackned Sight, desenvolve uma sonoridade que a primeiro momento poderíamos chamar de Metalcore entretanto ela vem ao longo da sua discografia absorvendo elementos de Death Metal tornando a sonoridade deles ainda mais atraente.
Seu primeiro trabalho foi o Ep auto intitulado no ano de 2013,  dois anos depois lançaram o seu trabalho completo Bodies on the Road, sendo que depois de algumas mudanças de formação a banda lançou dois singles TiK ToK em 2017, e Kintsukuroi em 2018 altamente recomendado para fãs da atual fase do In Flames

2) Corporal Dissection (Arg) 


Com as influencias sonoras de Canibal Corpse/ Sinister e temática inspirada nas mais variadas carnificinas e gore, o que faz a alegrai dos fãs do metal da Morte.
A banda formou se no ano de 2001 sendo que recentemente lançaram Torn And Swallowed faixa que estará presente no trabalho Observing To Bleed, e assim que o trabalho sair resenharemos aqui


3) PaalThal Anunnaki:(MEX)


Horda formada no ano de 2010 sendo que a banda executa um poderoso progressivo Death Metal, sendo que na parte lirica exploram temas como cosmologia, mundos alternativos entre outros elementos. Em 2013 lançaram o seu único trabalho até agora Paa Tal

4) Nacimientho (Arg) 

Formada no ano de 2005 sendo difícil rotular o som dessa banda pois podemos encontrar desde elementos vindos do Death/ Black como também Power em 2011 lançaram a demo Nacimientho sendo que foi em 2014 sai o primeiro trabalho Natural Impromptu


5) Broken Silence (URU)

Inicialmente formada com o nome de Tanathos no ano de 2008 , a banda executa um melódico Death Metal sendo que passou por algumas mudanças de formações ao longo da sua jornada, sendo que até o momento lançaram um trabalho Demo intitulado “Ephemeral”.

6) Corporal Jisgore (BOL)


Banda de Death Metal, sendo na verdade um dos nomes mais fortes do país seu primeiro álbum foi lançado em 2009 intitulado como Religious Genocide, sendo que o seu segundo trabalho recebeu o titulo de Unleashing the Pestilence, que teve a produção e mixagem feita por Andy Classen, sendo que se apresentaram no Brasil abrindo o Show do Immolation no ano passado.


Notas Extremas # 32

Hail Headbangers, mantendo a tradição de ser um site com intuito de promover a cena Nacional confira nossas Notas Extremas dessa Semana: 

1)Armahda: confira todo o documentário da turnê pela Europa

O ano passado marcou a estreia do ARMAHDA no Velho Continente. A turnê foi um grande sucesso e a banda começou a lançar um série de vídeos, ou vlogs, mostrando um pouco de como foi a aventura de banda através do Atlântico, que rendeu ao público europeu uma palhinha do refrão de uma nova faixa e, ao grupo, pedidos acalorados por mais músicas!

Vlog #1: no primeiro vídeo o foco é na saída dos músicos do Brasil e na chegada, na Alemanha. Após “aquele” reconhecimento, podemos conferir um pouco da estreia do grupo na França e um pouco das dificuldades que uma banda independente enfrenta na estrada:
https://youtu.be/Uzap1iU1dPw

Vlog #2: a banda segue pela Bélgica e Holanda onde, além de conferirem muito da cultura local e uma visita ao BR020, Bar do lendário baixista do Sepultura, Paulo Jr. Claro que tem trechinhos dos shows!
https://youtu.be/Pu8uEBXTvvI

Vlog #3: na terceira edição do Vlog a banda começa na Polônia onde podemos conferir uma bela amostra dos shows do grupo em Slupsk e Szczecin, além de um trecho de uma entrevista em vídeo com Paul Andruch.
https://youtu.be/cq2uAijSPz8

* Entrevista completa: https://www.youtube.com/watch?v=U6Wq2KEC-ZQ

Vlog #4: este vídeo é todo focado na banda durante sua passagem pela República Tcheca e o “friozinho na barriga” antes da apresentação no Metaldays.
https://youtu.be/3cQDrwQ7eBM

Vlog #5: no grande final do documentário podemos conferir toda a aventura do ARMAHDA durante sua estadia e apresentação no gigantesco Metaldays. No vídeo também tem o retorno dos músicos e depoimentos sobre a turnê!


2) Broken & Boned lança o lyric video de “A Fable”
A banda de Death Metal Broken & Boned, comemora o primeiro ano de lançamento do álbum “Hypocrisy Hymns” com o lançamento do lyric video de “A Fable”. Este é o segundo single do álbum que foi pré-divulgado com a canção “False Divinity”, alguns meses antes.


3) Facing Fear: banda assina com a Classic Metal Records e já solta single como pré-lançamento de álbum:Para celebrar o contrato da Facing Fear com o selo Classic Metal Records, foi lançado no domingo, dia 13 de janeiro, o video single da canção “Hell’s Killer”, primeira música publicada do álbum “Ana Jansen”, full length que será lançado neste primeiro semestre.


4) Obscurity Vision horda disponibiliza demo “Obscurity Creation” no Youtube
O primeiro trabalho de estúdio da Obscurity Vision “Obscurity Creation”, foi disponibilizado em seu canal no Youtube. São quatro cânticos de temor e ódio que permeiam sobre os mais de treze minutos da obra.

5) MOTÖRBASTARDS: lança  o single “Nightmare”
Os paranaenses do MOTÖRBASTARDS divulgaram seu mais novo single dentre os principais serviços de streaming.. Contendo 3 faixas do mais puro Rock’n Roll, “Nightmare” – como foi intitulado este trabalho – está servindo como prévia ao vindouro álbum “We Are Bastards” 


6) Monstrath  Banda divulga videoclipe da música “Stygian” A banda, que vem divulgando massivamente seu debut álbum “The World Serves To Evil”,  ivulgaram seu novo videoclipe, desta vez para a faixa “Stygian”, mostrando ainda mais a brutalidade e qualidade deste trabalho de estreia.


7) Axecuter: preparando o novo trabalho: Após um 2018 focado na divulgação do seu primeiro trabalho ao vivo, o “A Night Of Axecution”, o Axecuter  retornou ao estúdio para iniciar as gravações do seu próximo full length.
Em suas redes sociais (Facebook, Instagram e YouTube), a banda já vem divulgando diversos vídeos e fotos onde é possível conferir um pouquinho do que vem por aí. Confira como foi a gravação da bateria nesta primeira edição do ‘Studio Report’:
O novo álbum está previsto para março deste ano, enquanto sua pré-venda se iniciará no próximo mês de fevereiro e junto serão revelados nome e capa do mesmo. 



Melhores do ano - Heavy Metal (2018)

Hail Headbangers nossa última lista do ano, vem com Heavy Metal/Prog, essa é uma categoria que começamos a fazer a pouco tempo, porém não podemos fechar os olhos para a qualidade de bandas em outras vertentes  que não são, digamos tão extremas quanto a que estão acostumados a falar em nosso portal. Afinal, como um dos maiores ídolos do fundador do site Underground Extremo, Luiz Harley, o saudoso Chuch Schuldiner dizia: "Death Metal, Black Metal, Speed Metal, Thrash Metal. Tire a primeira palavra de todas elas e deixe uma só: Metal!

Essa foi uma lista fácil de fazer pois a tempos que o Brasil vem apresentando bandas de Heavy Metal "Modelo Exportação" e como sempre dizemos aqui: Vamos Valorizar o Metal Nacional.







Alkanza: Codificando o caos


Pense rápido e responda qual foi o terceiro álbum do Sepultura? Beneath the Remains , e do Iron Maiden? The Number of The Beast deu para sentir o peso que este numero tem na discografia de uma banda? Pois sabendo disso a Alkanza vem se preparando para marcar de vez seu nome na cena Nacional, então para saciar a curiosidade dos bangers que acompanham a banda, eles liberaram a capa e o título desse trabalho sendo que uma música que estará no trabalho também será disponibilizada no canal da banda.

Aqui no Underground extremo você confere em primeira mão a capa de Caos Codificado.



Para saber mais detalhes do vindouro trabalho tivemos uma rápido bate papo como Vocalista/Baixista da Alkanza Thiago Bonazza

1) Caos Codificado é o terceiro lançamento da Alkanza depois da boa receptividade de Colonizado pelo sistema, e o céu da boca do inferno , o que vocês almejam alcançar com esse terceiro lançamento?
R: Evolução, isso que buscamos, evoluir e dar ao público o nosso melhor sempre. Em questão de mercado, é logico que queremos crescer na cena ainda mais, ter o trabalho reconhecido, agenda com o máximo de shows possíveis, tocar novamente em outros estados, essas coisas que é normal de banda que se empenha e da o sangue.
Não vamos ser hipócritas, toda banda sonha em ser grande, pelo menos as que levam a parada a sério, e nós queremos e trabalhamos muito pra isso, quem acompanha a banda sabe.

2) Mantendo a tradição da banda, essa capa é muito expressiva, poderia comentar quem fez a mesma, e como foi o processo para chegar no conceito, e esse conceito estará presente no álbum?

R: A capa quem fez foi o nosso guitarrista, o Renato Lopes Vieira. Deixamos tudo em “casa” dessa vez, nos tínhamos um conceito de capa e estávamos vendo alguém que fosse fazer esse trampo, e de repente ele falou que ia fazer e nós iriamos decidir, e para nossa surpresa o cara sabe dos paranauê. Kkkkk.
Começamos a pensar na capa já com algumas musicas prontas, então sabíamos o rumo a seguir, sempre fizemos tudo sabendo nosso direcionamento, e como de costume não temos titulo com nome de música, existe uma ligação entre as musicas, apesar de terem muitas vezes letras e assuntos distintos, mas a capa espelha bem isso que falamos, a luta para sermos conscientes, a padronização do ser, o que você olha para capa ela tem detalhes igual a todas, tem suas mensagens.

3) Sobre a produção e gravação o que podem nos adiantar do álbum, e alguma previsão de lançamento

R: Gravamos no Orland estúdio, o cara é foda, cara a sintonia foi coisa de outro mundo, o cara abraçou de verdade o álbum, vocês ouvirão kkkkkkk. O álbum a meu ver mostra o momento da banda, acho ele mais brutal, gravamos em meio a turbulências pessoais e na banda em relação a bateristas e tals, mas nossa resiliência transformo esses perrengues em musicas mais cruéis e ríspidas em letras , guitarras e tudo que segue o álbum.
O lançamento deve ocorrer mês de Fevereiro. Isso mesmo, já já a galera poderá conferir. Vai sair nas plataformas primeiro, após isso vamos lançar ele físico, isso mesmo, pela primeira vez vamos fazer um álbum físico mas com tiragem limitada, então fiquem ligados para ouvir nas plataformas e se curtir terá o cd físico cara a galera

4) Hail, estamos ansiosos para ouvir o trabalho e temos a certeza que vira algo com muita qualidade e peso, e já de antemão, queremos agradecer ao apoio que a Alkanza sempre deu ao Underground Extremo, para nós é uma honra e sempre estaremos a disposição para ajudar no que precisarem. Gostariam de deixar algum recado para os nossos leitores?

R: Muito obrigado! Só quero agradecer, agradecer a todos que nos apoiam, que estão nos dando força para seguir na luta, que sempre estão propagando nosso nome, quero dizer que nossa gratidão a vocês é enorme e eterna. Estamos aqui por vocês!
Obrigado mais uma vez pelo espaço, e parabéns pelo trabalho que vocês fazem, por mais que as vezes não seja valorizado como merece muitas vezes, vocês são uma artéria fundamental para o metal no Brasil. Vida longa Underground Extremo e a todas as mídias do nosso país.

JUNTOS ATÉ O ÚLTIMO MOSH!

Proxima  → Página inicial

Total de visualizações

Baphomet

Baphomet

As mais lidas