Viletale Cria a Trilha Sonora para Amaldiçoar seu Halloween



Outubro tem o dia das crianças, dia dos professores e também uma das festas mais pagãs do nosso calendário o Halloween Desde o século 18, historiadores apontam para um antigo festival ao falar da origem do Halloween: o festival celta de Samhain (termo que significa "fim do verão").

O Samhain durava três dias e começava em 31 de outubro. Segundo acadêmicos, era uma homenagem ao "Rei dos mortos". Estudos recentes destacam que o Samhain tinha entre suas maiores marcas as fogueiras e celebrava a abundância de comida após a época de colheita.

A cultura de forma geral abraçou esse conceito e o cinema trouxe a vida grandes nomes para habitar em nossos pesadelos, como mortos vivos, vampiros , assassinos seriais, palhaços psicopatas entre tantos outros , E quem melhor do que uma banda de Horror Metal para criar a trilha sonora perfeita para tal data, com esse intuito a Viletale lançou seu mais recente Single: A treatless October.

A música não estará presente no próximo trabalho da horda catarinense Land Of Thousand Pleasures, entretanto serve como um aperitivo para o que estar por vir e se tal trabalho tiver a nível dessa cancão sem dúvida LOTP será algo primoroso



Ouvindo A Treatless October e acompanhando a letra é possível identificar várias homenagens tanto musicais como na letra sendo que ja consegui identificar passagens que me remeteram a: Exorcista, Michael Myers ( O mascarado da franquia Halloween), Sexta feira 13, porém ouvindo mais vezes da para achar muito mais.

Criatividade, Horror, Metal Extremo e pitadas de humor negro sem dúvida essa formula faz a Viletale ser uma das maiores revelações da nossa cena, quem viver verá.

Viletale é:

Bruno Jankauskas - Lead Guitars and vocals
 Alan Wenderlich - Rhythm Guitars and Vocals
 Matheus Lunge - Drums 
 Filipe Trindade Oliveira - Bass Guitars and Vocals


Conheça a coletânea Rock Meeting Especial Nordeste


A mídia Metal do Brasil é sem dúvida uma das mais representativas do Mundo, é impressionante que mesmo sem muito apoio, sites fanzines , blogs e revistas lutam para manter a chama do Metal nacional acessa, e como se não bastasse temos as coletâneas, virtuais que são mais uma ferramenta para a divulgação de bandas

Nos do Underground Extremos apoiamos todas as mídias alternativas e somos fãs delas por isso que vamos abrir espaço para resenhar alguns trabalhos, e coletâneas da mesma inicialmente escolhemos as coletâneas da Rock Meeting

A primeira ocorreu na edição número 50 da revista e porque a escolha da região Nordeste? A própria coletânea respondeu
O Nordeste precisa ser foco do Heavy Metal feito no Brasil. Além de ser a nossa casa. Para tanto, é uma apresentação e homenagem que fazemos para a nossa região.

Nessa primeira coletânea temos quinze bandas dos mais variados estilos, mostrando a abrangência do metal nacional, para não ficar muito uma resenha muito extensa vamos agrupar em dois grupos

A) as mais extremas: Cangaço com seu death thrash regional aparece com bombardeio no Ceara do trabalho rastros, Warcused com Deathmachine o lendário Explose Your Hate Redy to Explose Jack Devil com seus fantástico Thrash Metal em Fast Than Evil além de Desalmado,Morcego Obskure representam o Grind /Death /Black

As menos extremas: Terra prima time to fly, (power metal de altíssima qualidade)e o Hard rock muito bom de Fúria louca com Fatous fire .

Como toda coletânea, aqui temos a exposição de como o metal nacional não deve nada para nenhuma cena de outros países, falta o Headbanger valorizar

Faça download da coletânea: www.rockmeeting.net

Dark Dimensions Folk Festival II: 06 trabalhos para ouvir antes dos Shows


Estamos criando uma tradição aqui no site de apoiar as grandes apresentações e turnês que vem ao Brasil , e sem duvida o Dark Dimensions Folk Festival II, será um deles como o nome já entrega o festival vai apresentar nomes do Folk /Viking metal mas também abre espaço para hordas nacionais. Vamos apontar aqui seis trabalhos do cast do festival então ouça alto esses trabalhos e já fique no clima das apresentações. 


1) Týr: Ragnarok: As ilhas Feroe, é um território pertencente a Dinamarca, porém mais conhecido que a região é a banda que veio de lá o Tyr, formado em 1998 sendo um dos nomes mais fortes do chamado Viking Metal, sendo que misturam letras em inglês e feroense, nesse trabalho eles apresentam cinco faixas instrumentais e bem virtuosas, porém e nas “cantadas” que o bicho pega como: The Hammer Of Thor”, Grímur Á Midalnesi”uma musica regional das ilhas e a faixa que batiza o cd, ouça esse trabalho e seja transportado as terras vikings. 


 2) Týr:Valkyria Esse trabalho lançado em 2003, mostrou a banda mais ligada aos conceitos do Viking Metal alindo os elementos do Prog Metal tornando esse meu trabalho favorito, impossível não se empolgar com sons como Blood Of Heroes ( quase um power Metal) Mare of My Might, e até uma balada com “The Lay of Our Love”, que conta com a participação de Liv Kristine (ex-Theatre Of Tragedy, Leaves Eyes),e de quebra dois covers do Iron e Pantera que não vou contar qual é mas basta dizer são fantásticos 


3)Arkona Goi, Rode, Goi!" A banda russa liderada pela vocalista Masha, tem grandes trabalhos na sua discografia aqui destacamos dois começando ppor esse trabalho que é o quinto, e mais ambicioso pois ele tem grandes corais e uma ficha enorme de instrumentistas mas é Masha que se destaca com uma das suas melhores atuações como em Na Moey Zemle" e a faixa titulo ouça alto. 



4) Arkona Slovo: O sucessor de Goi rode, Goi mantem a essência de possuir instrumentos exóticos e o uso de corais só que aqui eles estão ainda mais evidentes dando toda uma pompa mais épica para a sonoridade do Arkona mas felizmente não perde o peso como em Nikogda, " "Arkaim e mais uma vez a faixa titulo do trabalho que sem duvida estará sendo executada nas apresentações no Brasil



5) Hugin Munin All Hail Odin Ta ai uma banda que nós da orgulho do metal nacional, o seu viking Folk metal não deve nada para as produções europeias esse trabalho marca o amadurecimento da horda ouça verdadeiros petardo como “Hail Odin”, "All for Nothing, parte gráfica, lindíssima gravação perfeita e vídeo incrível de Lords of War  Esse trabalho vai ser futuramente um clássico do metal nacional pode apostar.


6)Burning Christmas Übermensch : 
Não sou um fã aficionado por Power metal por isso que são raras as bandas que me chama atenção nesse estilo, por isso que a Burning Christmas se destacou com um EP com 4 músicas Übermensch tem canções fortes que alguns momentos que destoam para o Prog como em totem anda taboo, um nome para ficar de olho na cena. 



Entrevista: Warhell

Hail Headbangers, está no ar nossa mais recente entrevista com a banda catarinense de Death/ Thrash Metal Warhell, saiba mais dessa grande revelação do Metal Catarinense. Entrevista realizada no 12° Otacílio Rock Festival



Selvageria: O Segundo Ataque ainda mais Brutal



Nós já anunciamos lá na nossa pagina do Face, e repetimos que em fevereiro em comemoração aos nossos 4 anos de luta no Underground estaremos divulgando nossa lista de nossos 100 trabalhos favoritos do Underground Nacional, e já adianto que sem dúvida os dois trabalhos do Selvageria estarão lá isso porque desde que assistimos a banda ao vivo nos tornamos fãs de carteirinha afinal de contas Selvageria é sinônimo de destruição.

A demora entre os registros foi de sete anos, mas ataque selvagem mostra a banda mais madura ao mesmo tempo ainda mais afiadas do que no seu primeiro lançamento auto intitulado de 2009 o puro metal oitentista, que você pode chamar de Speed Metal, Metal tradicional , não importa muito pois se você curte trabalhos como: Agent Steel, Iron Angel e claro os primórdios do Metal nacional como Centurias , Azul Limão, Anthares entre outras, vai encontrar no Selvageria a trilha sonora perfeita para pegar os seus braceletes sua jaqueta de couro erguer os pulsos no ar e clamar seu amor pelo Metal .



Comparando esse trabalho cm a estreia e possível dizer que O selvageria evoluiu em muitos aspectos o vocal de Gustavo Garganta do Inferno esta mais agressivo, com menos agudos, Danilo Toloza, é o baterista mais Thrasher do Heavy, suas levadas são insanas algumas vezes nos remetendo a tambores de guerra prontos para o combate completa a cozinha o irmão de Danilo, Tom Toloza no baixo e as guitarras de Cesar Capi explicam o seu pseudônimo de Serra Elétrica. 




Repare que não citamos nenhuma musica ainda e isso é ótimo pois o trabalho do Selvageria se deixa ouvir , sendo aqueles trabalhos que são verdadeiros brainworms, tente não sair cantando os refrões de Ataque Selvagem, Armas letais, Efeito Cortante, na verdade todas

Que esses guerreiros do aço não nos façam esperar por mais sete anos para um novo trabalho pois headbangers clamam Metal



TRACK LIST:
1. Selvageria
2. A Maldição
3. Efeito Cortante
4. Cavaleiro da Morte
5. Guerreiro da Estrada
6. Gladiador
7. Armas Letais
8. Legião Invencível
9. Ataque Selvagem


Insano Brutal Fest II: Sons que não podem ficar de fora do festival


Insano e Brutal são os dois adjetivos mais efetivos para esse evento desenvolvido pela AmuHell sendo que a produtora vem se esmerando para realizar grandes shows em Santa Catarina, com bandas de Metal autorais e mais uma noite está prestes acontecer,após a primeira edição na cidade de Tubarão/SC,a segunda edição ocorrerá na cidade de Içara e em breve mais datas serão marcadas, tudo com um mesmo objetivo difundir o Metal catarinense.

O Underground Extremo estará no evento,além da cobertura estaremos preparando algumas entrevistas para o nosso canal do Youtube então fique ligado para não perder nenhuma novidade,e já para entrar no clima segue uma apresentação geral e indicações de sons das bandas dessa edição.

Lembrando que outras grandes mídias estarão lá no Evento então acompanhe também: A Hora Hard, O Subsolo, Eu apoio o Metal, Cultura em Peso e Urussanga Rock Music



Deadnation:Death Metal (SC) Na descrição dessa banda deve ser dito apenas isso Death metal sem mais, totalmente Old School totalmente extremo, não é atoa que a banda vai representar nossa região sul do pais no Maniacs desse ano, formada atualmente por Fabricio Wronski (Chubaka) - Vocal
Rafael Spilere - Guitarras  Jefferson Pereira (Finho) - Guitarras / Backing Vocal  Jadson Falchetti (Feto) - Baixo  Gustavo Oliveira – Bateria



Dark New Farm: New Metal/ Groove Metal: A cada novo single que a banda lança fica mais difícil definir a sonoridade que a banda de Nova Fazenda produz, porém sempre com engajamento e com conteúdo, ou seja as músicas tem algo a dizer, seu mais recente som é L.O.V.E que faz duras criticas a homofobia, a banda é formada por Harley: Vocais, Sol Guitarras, Vinicius Guitarras, Fabiano: Baixo Maykon Bateria


Alkanza: Indo para o seu terceiro trabalho  a Alkanza vem provando a cada apresentação que o seu slogan a maquina não para não poderia ser mais sintomático, isso porque mesmo com mudanças de formação, a unica direção que a banda segue e para frente sem medo e sem barreiras, Nesse show  devem apresentar as musicas do sucessor de O céu da boca do Inferno, mas não podem faltar também musicas do seu debut Colonizados pelo Sistema Atualmente a banda é formada por Thiago Bonazza Baixo e vocal, Renato Guitarras , Pedro Guitarras Leandro Bateria



Silent Empire: Hail The Legions, para quem acompanha mais de perto o Underground basta dizer que nessa banda temos Ivan Fabio Agliati Vocal e guitarras o cara que foi responsável por manter a cena catarinense ativa além de ter participado de banda de grande representatividade, e o Silent Empire não é diferente contando tambem com Israel Horstmann Bateria Aline Iladi guitarras
Arthur Neto Baixo e Vocal . A horda lançou o poderoso "Dethronement of all Icons". leia a resenha aqui http://www.undergroundextremo.com/2018/05/silent-empire-destruidores-das-falsas.html
um dos nomes mais fortes do Death Metal aqui do Sul, se voce gosta de metal da morte ouvir Silent Empire é uma obrigação



Obscurity Vision: Se a Silent Empire mostra a força do Death e a Alkanza o poderio do Thrash, nos temos na Obscurity Vision os representantes do Black Metal , que na minha opinião ao lado da Somberland a Obscurtiy Vision é uma das melhores hordas formadas na nossa região. Em 2002 lançaram a demo Obscurity Creation” sendo que após uma pausa eles voltaram a ativa e lançaram o excelente Dark Victory Day e desse opus que podemos esperar sons esmagadores dessa horda. Atualmente formada por: Luiz Rodriguez – Guitarra João Rodriguez – Guitarra Rafael Vicente – Vocals Luiz Trentin – Bateria Thiago Junglaus - Baixo








Notas Extremas # 24

Hail Headbangers nova semana começando e vamos te atualizando do que ocorre na nossa cena Extrema .

1) The Cross: participações encerradas com vocalista do Dying Suffocation: 
A banda baiana THE CROSS, pioneira no Brasil quando se trata de Doom Metal, está regravando a lendária demo “The Fall” para comemorar os vinte e cinco anos de seu lançamento. Para isto alguns seletos vocalistas foram convidados para abrilhantar ainda mais as novas versões.
O “escalado” para participar da regravação da música “Scars of an Illusion” foi nada mais nada menos que Alexsandro Habigzang da banda paranaense de Death/Doom Dying Suffocation. No link abaixo Alexsandro Habigzang comenta sobre sua participação, além de podermos conferir um trecho da sua participação

2) Deformity BR, banda em breve lançando dois clipes: A Deformity BR, banda de Spllater Death Metal, está trabalhando junto à Canguru Filmes para o lançamento de dois vídeos clipes ao vivo. Com esse formato, a banda pretende mostrar o desempenho da atual formação e divulgar as musicas “Confessions of a Perturbed Mind” e “Torturing Unfortunate People”, ambas pertencentes ao EP com mesmo título desta última. Mais informações serão disponibilizadas dentro em breve.


3) Scarlet Peace: hiato de quatorze anos chega ao fim, lançado segundo álbum: A banda de Doom Metal sergipana SCARLET PEACE acaba de lançar o sucessor do seu primeiro álbum, “Into the Mind’s Labyrinth” (2004). Trata-se de “Tempus Fugit”, cujo track list fora composto entre os anos de 2005/2009 e músicas gravadas em 2010. Somente em 2016 finalmente a SCARLET PEACE recomeçou o processo mixagem e masterização e negociação com atuantes selos do underground nacional: TheMetalVox Recs & Distro, Odicelaf, Black Order Productions, Nuktmeron Productions, The Voice of Steel, Eclipsys Lunarys.
A parte gráfica ficou sob a tutela do talentoso Paulo Frade, renomado artista plástico e professor de artes visuais. Frade produziu uma pintura realista retratando a passagem entre a vida e a morte com o barqueiro conduzindo uma alma recém-morta através do Rio Styx para o mundo dos mortos, posteriormente a pintura fora manipulada e tratada pelo designer e batera Alexandre Alcântara.

A temática lírica gravita em torno de variados temas relacionados entre a vida e a morte como o estado de coma, o estado moribundo, lembranças de vida, angústia e decepção, ganância, sofrimento e dor e sonhos e pesadelos terríveis que nos assolam, resenha em breve no site. 



4) Hellway Patrol: vem aí a Hellway Fest II com Torture Squad e grande line up : 
O HELLWAY PATROL, que segue promovendo o EP ‘Desert Ghost’, anuncia mais um grande evento: o HELLWAY FEST II. A segunda edição do festival traz novamente um line up de peso. Além dos anfitriões do HELLWAY PATROL e das pratas da casa Terrorsphere, Hellpath e Asco, teremos como headliner ninguém menos que o Torture Squad.
Mais informações sobre o evento: https://www.facebook.com/events/233791617317268/
Vai rolar também divulgação no nosso programa Underground Extremo na Mutante Radio 



5) NervoChaos: novo álbum já tem título! Cada vez mais próximo o lançamento do novo álbum, o Nervochaos  anuncia seu título: ‘Ablaze’, oitavo álbum de estúdio, mais uma vez gravado na Itália, no Alpha Omega Studios, ao lado do produtor Alex Azzali.O novo álbum é esperado ainda para 2018 e mais uma vez será lançado em parceria com as gravadoras Cogumelo Records e Voice Music no Brasil. Em breve mais detalhes sobre ‘Ablaze’ serão divulgados.
O Nervochaos  também está de volta aos palcos seguindo a Nyctophilia Tour 2018, agora pela América Latina, e no momento divide os palcos de nossos vizinhos em shows com o Enthroned e Purgatory. A tour passa por países como Paraguai, Uruguai, Chile, Argentina, Bolívia, Equador, El Salvador, Guatemala, Panamá, Peru e Colômbia. Depois o Tanque de Guerra volta para mais shows no Brasil. 31 de outubro eles se apresentam em floripa e nós estaremos lá


6) O FENRIR’S SCAR apresenta a primeira edição do seu FS METAL FEST: Com objetivo de reascender a cena do metal autoral independente, focando principalmente nos subgêneros: Metal Alternativo, Metal Gótico e Metal Sinfônico. A edição será realizada no dia 27 de outubro, no bar Woods, em Campinas/SP, às 16h e contará, além do FENRIR’S SCAR, com a presença das bandas: HEAVEN e LUCIDITY.

SERVIÇO:
FS METAL FEST
Data: 27/10/2018 (Sábado)
Abertura do bar: 16h
Primeira banda a tocar: 16h20
Ingressos Antecipados: R$15,00
Somente online através do e-mail ingressos@fenrisscar.com ou
Ingressos Na Portaria: R$20,00
Mais informações: https://www.facebook.com/events/472109289933760/


7) HEADHUNTER D.C. libera a versão de “Electric Funeral” presente em Sabbath Brazil Sabbath – A Brazilian Tribute to Black Sabbath
A coletânea Sabbath Brazil Sabbath – A Brazilian Tribute to Black Sabbath faz parte de um projeto idealizado pela Secret Service Records, que tem como objetivo homenagear as bandas Motörhead, Black Sabbath e AC/DC, reunindo alguns dos maiores nomes do metal brasileiro em lançamentos separados. A versão da banda ficou pesada e agressiva como é tipico do Headhunter D.C ouça no link abaixo.
https://www.facebook.com/HeadhunterDc/videos/2108834782468120/


8) Héia: Banda está presente no tributo ao Bestymator : Já que falamos em tributos na nota anterior vale dizer que os nomes do Underground Brasileiro também são lembrados e homenageados. Os goianos da HÉIA confirmaram presença no tributo a um dos principais nomes do Metal extremo underground do Brasil, o Bestymator.
Organizada pela Brazilian Ritual Records e prevista para ser lançada em 2019 no formato de LP/Booklet limitada em 300 cópias, a compilação foi batizada de “Pela Glória do Mal – Bestymator Tributo” e contará somente com músicas autorais homenageando à horda paulista.
A HÉIA participará com a faixa “Para a glória de Bestymator”, figurando ao lado de outras 8 bandas, são elas: Malediction 666, Primordial Idol, Fenrir, C.R.U.E, Profane Creation, Mausoleum, Kaziklu Bey e Slave Spirit (Chile).


10 bandas profanas para se ouvir em um feriado $anto

Sexta Feira,dia das crianças e além de tudo um feriado $anto, nós do Underground Extremo não fazemos apologia a nenhuma religião especifica mas aproveitamos a data para  divulgar 10 bandas extremas do nosso Underground Nacional, uma forma de tornar o seu fim de semana o  mais blasfemo possível

1) Agouro: formada no ano de 1999 como um projeto de Venom Agorath, sendo que em 2005 tornou se uma horda completa, sendo que em 2009 lançaram o artefato: Opus Apocalyptic e seu debut saiu em 2011 o poderoso Infernal Pride. Atualmente a horda é formada por: : Venom Agorath (Guitarra e Vocal), Vultur Mortis (Guitarra e Teclado), Mallus (Bateria) e Count Noctulius (baixo).


2) Carpatus: Um duo composto por ‘Dizruptor’ (Vocal/Guitarras e Baixo), ‘Animus Atra’ (batera do Creptum), já estão nessa parceria a mais de doze anos, mesmo com uma discografia pequena, vale dizer que é muito representativa endo que “Malus Ascendant "lançado no ano passado é um dos trabalhos escolhidos pela nossa equipe como um dos melhores do ano.



3) Christophobia: Black Metal da velha escola originalmente uma One Man band formada Renato Nascimento (Bateria / Vocal), hoje conta também com João Martioro (Guitarra / Baixo), dos seus lançamentos quero destacar o EP lagrimas de sangue que vem trazendo aquela sonoridade obscura e maléfica nas duas musicas já reveladas do mesmo a homônima lagrimas de sangue , e baladas dos mortos do campo de concentração.


4) Crepúsculo dos Ídolos: Satanismo na linha mais filosófica e atmosférica, essa horda consegue criar um clima atmosférico em todas as suas canções sendo muito difícil de rotular o que venha a ser a sonoridade da Crepúsculo dos ídolos convido os bangers a conhecer o trabalho Thoth o primeiro full da horda Paranaense


5) Devilisheim: Misantropia é um dos elementos chave que fazem o Metal Negro manter a sua essência essa horda mantem a essência anti humana, sendo que seu trabalho de estreia foi lançado em fita k7 live em Campina Grande, vale muito a pena conhecer essa horda


6 ) Héia: formada em Goiânia com um objetivo claro de empunhar a espada contra o cristianismo seu primeiro registro foi “Oráculo” sendo que em 2003 é lançado “Baphomet” sendo que tudo foi um preparador de terras para que venha Magia negra um opus para a cena Black Metal Nacional, sendo que no ano de 2014 temos o segundo artefato  “Ritos Noturnos”, atualmente conta  na sua formação
Místico - Guitarra/Vocalista  Naberius - Contra-baixo e  Horus - Bateria


7) Ocultan: Essa horda dispensa apresentações, sem duvida quem conhece o metal negro brasileiro sabe da importância dessa horda oriunda de São Paulo a horda formou se em 1994 e nesses mais de 24 anos de carreira e com trabalhos representativos na sua carreira e com uma forma diferente de abordar o anti cristianismo com banda na Quimbanda. Sua sonoridade é Black Metal tradicional, seu mais recente registro é Quintessence lançado esse ano e em breve resenha aqui no site  


8) Enterro: A cena carioca nos presenteia com hordas que nos impressionam devido o seu estilo mais hemértico e denso contrariando o rotulo de cidade maravilhosa de sol e praias, nesse estado se faz sim black metal frio e prova disso é o Enterro. Seu black Metal anti vida poderia ser analisado como um misto de de Mayhem com Darkthrone, pois ao lado de momentos de velocidade se encontram queda de andamentos e sons arrastados e claro muito profanos. O enterro é composto por: Nihil – Vocais Ozorium – Guitarra solo Donnedah – Guitarra base Kaffer – Baixo Perazzo – Bateria. Recomendamos o trabalho The Bell of leprous lançado em 2011


9) Lástima Pense em uma banda que bebe nas fontes de Napalm Death e Terrorizer , proem com suas letras calcadas no mais impuro Black Metal, pois bem ai temos a sonoridade do Lástima, não a toa essa banda tornou se uma das minhas favoritas, confira o trabalho  Sacroholocausto lançado em 2007, e a vez da outra face de 2011 pois só ouvindo  para entender essa doentia e maravilhosa proposta


10) Velho: outra banda que entrou nessa lista totalmente pelo meu gosto pessoal, sem menor pudor em afirmar Velho é foda demais surgida da mente de Thiago Caronte, difícil  apontar destaques pois todos os trabalhos trazem aquela sonoridade Speed Black Metal totalmente empolgante, a banda está confirmada no Maniacs 2018 então só nos resta esperar que Satã Apareça



Inhuman Legacy Tour: Krucipha e Legacy of Kain+Threzor e Viletale: União Underground


A ação conjunta de bandas é sem duvida um caminho para o fortalecimento do nosso Underground, pensando nisso dois grandes nomes do metal Paranaense unem suas forças e de quebra ainda recrutam duas bandas do Metal Catarinense e no dia 12 de outubro teremos a primeira apresentação da Inhuman Legacy Tour que ocorrerá em Florianopólis no Célula show case completam as datas da tour em SC 13/10 - Blumenau - Don Pub e 14/10 - Joinville - Delinquents

E claro que não poderíamos  deixar esse evento passar em branco então confira um pouco mais das bandas que estarão fazendo parte dessa tour;

Legacy of Kain:  Quem acompanha o Underground deve conhecer os músicos Angelo Torquetto e Karim Serri sendo que eles tiveram passagens por bandas com Seven Angels e Doomsday Hymn, entretanto em Legacy of Kain, eles mostram uma proposta ainda mais pesada e moderna, completam o LOK o baixista Leandro Paiva, Tiago Rodrigues na bateria e Markos Franzmann nos vocais. Nessa tour estarão divulgando o trabalho I.N.V.E.R.S.O, que possui letras bem interessantes aliada a uma sonoridade que passa pelo Metalcore com uma pegada mais agressiva e moderna.




Krucipha: Metal Pinhão para explodir sua cabeça, não é a toa que a banda de Curitiba se define assim, formada em 2010 a banda tem uma sonoridade que consegue ir do Death metal para o Groovee thrash com uma naturalidade impressionante sue álbum de estreia tem a resenha qui no site HINDSIGHT SQUARE ONE, http://www.undergroundextremo.com/2015/04/krucipha-hindsight-square-one-guerra.html sendo que nessas apresentações estará divulgando seu mais recente trabalho Inhuman Nature que logo terá resenha aqui no U.E

Viletale: Representando a região de Blumenau a Viletale é uma banda que estamos acompanhando a sua evolução , voce pode encontrar a resenha dos seus mais recentes Eps aqui no Site 


From The Dephts Ov Mind: http://www.undergroundextremo.com/2018/02/viletale-from-dephts-ov-mind.html

Muito próximo de lançar um novo trabalho a Viletale vem marcando o seu nome com apresentações impecaveis em grandes eventos como Bisho Extreme Fest e  River Rock, se você ainda não presenciou um Show da Viletale ainda não descobriu o quanto aterrador pode ser o Horror Metal. 



Threzor: Thrash Metal veloz com melodia e solos muitos solos, por sorte o Thrash Metal nunca parou de produzir grandes nomes e sem duvida a banda de Florianopolis é um deles, formada por Lucas Souza (Lead Vocals/Rhythm Guitar) Gabriel Theofelo (Lead Guitar/Vocals) Matt Prusse (Bass guitar/Vocals) John Kuntze (Drums) que são musicos conhecidos na cena local por fazerem parte de uma banda tributo ao Metallica ,mas ao contrario do grupo de James Hetifield a Thezor não colocou o pé no freio como provam no EP Liberty Denied . A banda está preparando material novo, então algumas prévias devem rolar no shows.

Quatro bandas unidas por um ideal manter a chama do Underground viva, acompanhe os shows vamos fazer nossa parte pelo fortalecimento da cena.



Hutt: O Apocalispster começa aqui


Quem acompanha nosso site sabe, que somos aficionados por Grindcore, e nossos leitores também afinal de contas todos nossos textos de grind sempre estão entre os mais acessados , e nos enche de orgulho poder afirmar que em termos do estilo mais anti musical o Brasil é muito bem representado, com nomes que são referencias a nível mundial como Desalmado, Facada, Are you God, Os Capial, Hauser, Test e claro Hutt que apresenta nesse novo trabalho um novo ímpeto na arte de desgraçar nossos ouvidos.

O Hutt tem a manha de misturar criticas sociais( que são extremamente necessárias nesse estilo) com um fanatismo pelo horror e gore como esta explicita nessa belíssima capa uma das mais legais da banda até agora ,que  remetem aqueles cartazes de filmes B da década de oitenta, muito presentes no extinto cine thrash da band

Mesmo quase alcançado os 18 anos de banda, a discografia do Hutt é pequena sendo que esse trabalho vem após Monstruário lançado em 2011,e se fosse qualquer banda a espera não teria valido a pena mas estamos falando de Hutt, o que credencia qualidade e extremismo


25 canções espalhas em 26 minutos, não preciso dizer mais que isso, a audição desse trbalho tem o poder de fazer você ficar em estado de choque Marcelo Appezatto é insano seus vocais passam ódio e sarcasmo, aliados ao baixo na cara de André e as guitarras endoidecidas de Liandro, fico imaginando a insanidade que deve ser o processo de composição desses caras, repare como Serão os Esquimós Índios em Iglus” tem poucos segundos e te nocauteia Flores, velas e caixão que abrem o trabalho já de maneira insana  e segue Seja Bem-vindo ao Circo , Hutt , Desempregrind”, tiro e teco , Salve, seria redundante falar de todas as músicas basta pensar que esse trabalho é uniforme e não vai te dar muito tempo para pensar no que acabou de te acertar te obrigando a apertar o repeat do seu toca cd (sim eu sou velho e sou da época do cd mesmo)

Contribuem para a criação desse monstro Marcelo Choukri, que gravou as bateria, e a mixagem de Ciero e André Stuchi, e masterização de William Blackmoon, sabe aquela nossa lista de melhores do ano que tradicionalmente fazemos aqui no site? Pois bem já tem mais uma vaga ocupada. Ah a tempo de dizer que esse material você encontra para venda com a Black Hole Productions segue o link ai: http://blackholeprods.com/pt/albums/apocalipster-cd/

Ps:Hutt está confirmada no Maniacs Metal Meeting 2018 estaremos lá.

Hutt: Apocalipster (2018)

01. Flores, Velas e Caixão
02. Perdedor
03. Tiro e Teco
04. AUSC
05. Estopim
06. Nasceu pra Ser Inglês
07. Ressurreição do Rico
08. Fume
09. Sete Palmos de Esperança
10. Serão os Esquimós Índios em Iglus
11. Carimbador
12. Seja Bem-Vindo ao Circo
13. HUTT
14. Burzulão
15. Faniquito Sorumbático
16. Danzig In Tha Rain
17. Salve
18. Eldorado
19. Shurimburi
20. Trágico e Não Letal
21. Desempregrind
22. Papai Sabe Tudo
23. Sem Alma na Alba
24. Restou Você
25. Medusa

Hutt é:
- Appezzato (Vocal);
- Liandro (Guitarra) ;
- André (Bateria).

Proxima  → Página inicial

Total de visualizações

Baphomet

Baphomet

As mais lidas