Resenha: Tormenta - Batismo da dor (2019)


O ano de 2019 está vindo na pegada do ano anterior e calando a boca dos detratores do Metal Nacional, provando que o estilo passa muito bem obrigado, por mais que não esteja vivo nas grandes mídias ele pulsa forte no Underground, e coroando essa boa temporada o Tormenta lançou Batismo da dor , um trabalho empolgante de Thrash Metal em português que vai nas raízes do estilo com letras que te fazem pensar e até sentir raiva do mundo que vivemos e não existe sentimento mais Metal que a raiva e o ódio não é mesmo? 



Formada por: Rogener Pavinski - Vocais, guitarras, Flávio Santana – Guitarras, Fernando “Muttley” – Baixo e  Luis Fregonesi – Bateria, o grupo paulista sabe como poucos tocar o dedo na ferida e o Batismo da dor se refere ao nosso nascimento em um mundo decadente e podre.

Tal indignação já se faz presente na intro Cumulonimbus, e ai temos a faixa titulo que mostra que o thrash Metal da banda vai na linha mais agressiva do Metallica, e com algumas pegadas de Slayer principalmente na cozinha da banda. Escravos da ilusão e Reféns do Medo tem vocais com uma pegada de Hardcore o que da um tempero especial para o trabalho , além de Em nome de Deus, uma letra poderosa e a instrumental Antaustorm, rouba a cena aqui com a presença de violões e ficou um resultado muito melódico e bonito. 



20 anos de experiência refletem nesse álbum que tem tudo para entrar na lista de melhores do ano, um trabalho que irá fazer você refletir e se revoltar com que está a sua volta.

Tracklist

1. Cumulusnimbus
2. Batismo da dor
3. Escravo da Ilusão
4. Reféns do Medo
5. Em Nome de Deus
6. Dono da Verdade
7. Antaŭŝtorm
8. A Noite Espessa
9. Perseverança
10. Mal Necessário

←  Anterior Proxima  → Página inicial

Total de visualizações

Baphomet

Baphomet

As mais lidas