Dissecando Eps # 32 - "The Event Horizon" - Enigma Ex Machina (2020)

 Salve Headbangers,  uma ferramenta de divulgação que vem ganhando muito espaço são os Podcast, e no meio metal um dos que eu mais recomendo é o Goatcast  o podcast da pata rachada e feito com muita descontração e  conhecimento do assunto passado aquela ideia de mesa de bar onde bangers estão trocando ideia, e porque estamos falando desse podcast, pelo fato que foram eles que me apresentaram a banda Enigma  Ex Machina uma banda diferenciada que lançou agora seu primeiro EP  The Event Horizon que vai dissecado agora.



Incialmente vamos apresentar a banda o quarteto paulistano é formado por: Renato "Timbó" Machado nos vocais e guitarras,  André Vaz na guitarra,  Artur Guedes na Bateria e  João Castañonno baixo,  que desde a escolha do nome da banda (que é aquele recurso muito usado no cinema quando umas solução aparece do nada para o herói que acaba salvando o mundo , tipo Marvel) prova que via fugir do lugar comum, todas as letras desse EP exploram tema s bem interessantes e a banda tem um release muito profissional, para a gente que se dispõem a resenhar trabalhos como esse isso é um baita diferencial.

Ainda não falei da sonoridade né pois bem, a banda me remeteu a um gênero que vem crescendo muito aqui no nosso Undergorund que é o metal progressivo mas que se afasta da sonoridade mais digamos enfadonha e vai para as raias mais extremas, flertando com o Djent, aquela linha de sonoridade mais "torta" é um risco pois a banda pode parecer uma  mistura sem sentido, por sorte a Enigma acerta aqui fazendo um som que em nenhum momento é  prepotente ou enjoativo.

Claro que os caras curtem muito Gojira como também percebi influencias vida de grupos como Marsvolta e uma banda incrível que eu curti muito o Protest the hero, mas como já afirmei no caso do Enigma ex Machina espere o inesperado. 

A abertura vem com "Singularity"  uma faixa que fala de buracos negros, tem uma passagem do Einsten ou seja mais prog impossível, o vocal começa numa pegada meio Mastodon mas depois vai  ganhando mais agressividade o que é sempre muito bom  note os trabalhos de guitarra como eles vão crescendo ao longo da faixa ao ponto que irão te deixar impressionado, falando em ficar de queixo caído , o que foi essa interpretação vocal em "Omniphobia"  a musica fala de ansiedade, e foi o som que deu origem a banda , esse som me remeteu ao Pain of Salvation.

"Revelations" foi o segundo single da banda e tem uma variação enorme de vocal lembrando algumas passagens até o Thrash Metal americano, note aqui o trabalho da banda com direito aquelas paradinhas mortais até uma quebra no meio que é sensacional virando um fusion, e depois volta para a pancadaria sensacional. 




"Tia Mat"  tem uma letra bem interessante sobre a guerra entre Tiamat e Marduk e é um dos momentos mais pesados e agressivos do trabalho ao mesmo tempo cai para o Prog de andamentos complexos  mas sem perder o peso, que é o que a gente procura em uma banda de Metal não é mesmo.

Finalizando o trabalho Veritate  é um som surpreendente a música tem um começo totalmente Tool e depois vai se convertendo naqueles sons que você consegue perceber a emoção que a banda quer passar  me remeteu  a uma banda emblemático prog brasileiro o Mindflow. 

Um EP que passa da meia hora mas você não vai nem perceber, para um futuro full acredito que a binada poderia procurar uma produção como a de Adair Daufembach pois ele tem potencial para serem uma banda referência. 


Formação

 Renato "Timbó" Machado nos vocais e guitarras,  
André Vaz  guitarra
 Artur Guedes  Bateria 
  João Castañon baixo,

Track List


01- Singularity
02-Omniphobia
03- Revelations 
04 - Tia Mat
05-  Veritate