Terror Underground #23: O maldito Ano de 2016

Salve Headbangers e fãs de terror!
Como estamos na semana do Halloween, dia em que teremos uma entrevista inédita e muito legal, pensamos além sobre o que fazer nessa data, sendo que no ano passado fizemos uma lista com 66 filmes de terror super indicados e conferindo essa seleção, descobrimos uma coincidência macabra e agora, levamos vocês, leitores, a refletir... 2016 foi um ano maldito, no melhor sentido, para fãs de terror. Então, deixamos aqui nossas indicações e detalhes de filmes lançados no ano citado e que em breve, provavelmente aparecerão resenhados aqui no Terror Underground

Ah, de bônus colocamos também algumas 'belas bostas' para você fugir correndo mais rápido até que vítimas do Jason.
 

1) O Homem nas Trevas: A premissa já era interessante, o que acontece quando um grupo de 'xovens', sempre eles, decidem invadir a casa de um senhor cego aparentemente inofensivo, mas chegando lá... pois é, uma das viradas mais doidas do cinema, um terceiro ato fora da casinha e infelizmente uma continuação confirmada. O uruguaio Fede Alvarez manda muito na direção, as cenas no escuro são as melhores, afinal o antagonista é cego né.


2) Demônio de Neon: um filme para se ver, se rever e se admirar todas as vezes! Aquele típico filme que qualquer 'print' da tela pode ser feito como um quadro, logicamente méritos para a fotografia que é estrondosa e para os devaneios do diretor Nicolas Winding Refn. Em um mundo plástico, quais são os limites para a fama, assista e descubra! 



3) A Autopsia de Jane Doe: Jane Doe é o nome dado para quando não se sabe nenhum detalhe da vítima. Em "A Autopsia" temos um 'plot twist' fantástico e um filme que realmente da medo, olha que isso é raro! Parabéns para Olwen Kelly que fez uma grande morta kkkkk.


4) Invasão Zumbi: Se hoje todo mundo sabe da qualidade dos filmes sul coreanos, isso se deve a este filme em questão, tanto é que "Parasita" ganhou um Oscar! Mas vale dizer que "Trem para Busan", que recebeu outro nome ridículo aqui no Brasil de "Invasão Zumbi",  foi responsável por abrir os olhos de muita gente para a produção daquele país. Este é um filme que tem sim alguns clichês, mas é tudo tão bem feito que passa de boa.


5) Fragmentado: um 'filmaço' que poderia criar um universo fantástico, mas que foi tudo destruído por uma sequência caça níquel. Já é de conhecimento público que "Fragmentado" se liga ao grande "Corpo Fechado". A atuação de James McAvoy é fantástica, pois ele tem que mostrar várias personalidades e o mais doido, é quando uma está fingindo ser a outra... deu para entender, pois é, uma loucura da cabeça de M. Night Shyamalan.


6) Hush: antes de começar a fazer fama na "Maldição das Residências Hill e Bly", Mike Flanagan já vinha acertando a mão com filmes como "O Espelho" e esse aqui citado, que narra a história de uma escritora surda que está sendo atormentada por um assassino. As limitações dela dão toda uma margem para o filme que vai bem na linha do "Homem nas Trevas".



7) Sala Verde: Filme mais metal dessa lista! Uma banda de 'punk' fica presa em um bar cheio de nazistas e com um assassinato. Não chega a ser um terror de fato, está mais para um suspense e tal, mas a violência é o forte do filme. Não recomendo para estômagos fracos, e falando em estômagos fracos, dê uma olhada no filme que vem a seguir.


8) Grave: Terror francês nunca decepciona e também é garantia que vai tocar em pontos bem polêmicos, some a isso um belo apelo pelo 'gore' e pelo grotesco, é bem isso que nos oferece a saga de Justine, que passa pelo canibalismo e une uma carga de drama. Um dos melhores filmes dessa lista, ao contrário do 'hype' do próximo aí.


9Invocação do Mal 2Agora vou despertar a raiva dos nossos leitores, mas eu acho James Wan um diretor super estimado. Porém, devo estar errado quanto a isso porque os filmes dele fazem sucesso pra caramba! Enfim, a história desse filme enrola e é cheia de 'jumpscare', mas o fato de serem histórias reais e a química do casal Ed e Lorraine Warrens ainda empolga, só não sabemos até quando!


10) A Cura: Gore Verbinski entrega mais um dos seus filmes que tem a água como elemento principal. Depois do sucesso de "O Chamado", ele decide criar um filme épico, que também não é só um filme de terror, mas tem momentos que realmente são apavorantes, como o momento do dentista, mas precisava passar de 2 horas e 30, enfim.


Agora seis belas porcarias, não vou nem perder tempo colocando o 'trailer': 

1) O Último Capítulo: terror de Netflix perfeito para você colocar e dormir rápido. Roteiro metido a inteligente, mas que nem ele mesmo se entende.

2) Boneco do Mal: que roteiro de merda, que boneco estúpido e, pelo amor de Satanás, que final bosta! Sabe aquele filme que te ofende, é isso.

3) A Bruxa de Blair: Pega um grande filme dos anos 90 e faça uma continuação bosta que mata toda a arte e roteiro do original, é isso aí, ignore isso e vá ver o clássico! 

4) Satânicos:  Jovens satanistas, rituais demoníacos ao melhor estilo Hollywood e uma virada tão previsível que está no 'trailer', é isso...

5) Cabana do Inferno:  Eu não queria falar mal de Eli Roth porque ele tem gosto pelo 'gore' e pelo macabro, mas ele não está se ajudando recentemente, basta ver "Green Hell" e essa bosta aqui, que é um remake, óbvio!

6) O Sono da Morte: Bem, o filme não mentiu, porque ele da sono, e se você assistir inteiro, vai pensar que a morte não iria ser tão horrível.

Revisado e editado por Carina Langa.