{lang: 'en-US'}

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Melhores do Ano 2017: Heavy Metal

Hail Headbangers!
Apresentamos agora a quarta parte de seis que fazem parte do nosso especial de Melhores do Ano 2017. Dessa vez temos uma novidade, pois listamos trabalhos de 'Heavy' Metal! Por mais que o site seja especializado em metal extremo, estamos sempre firmando nossos compromissos de honrar e divulgar nossa cena nacional. Lembrando que a ordem apresentada é alfabética e que muitos lançamentos ficaram de fora. Segue a lista: 



1) Axes Conection - "A Glimpse of Illumination"

Tendo na sua formação músicos de longa data da cena gaúcha, não espanta o fato desse trabalho aparecer na lista como melhores do ano, porém, só a experiência não seria o único fator para elogiar o trabalho, some a isso influências de 'Heavy' tradicional e 'Hard' e uma bela homenagem póstuma. Vale a pena conferir. Destaque para os sons Wisdom is the Key, The Gates The True Connection.



2) Dark Avenger - ‘The Beloved Bones: Hell"

Um álbum que gera um misto de sensações, sem dúvida um dos melhores lançamentos do metal nacional em anos. A alegria de ouvir um trabalho tão técnico e primoroso, confornta-se à dor de saber que foi o último trabalho de Mario Linhares. O que tem nesse trabalho é uma aula de interpretação e vocal. Destaque para TODOS os sons!



3) Daydream XI - "The Circus Of The Tattered And Torn"

O censo comum classifica o som desse grupo gaúcho como 'prog' metal, mas a sonoridade deles é tão relevante e forte que fica difícil de classificar em apenas um gênero específico. Nesse trabalho, a banda eleva-se da categoria de promessa, para um dos grandes representantes do metal nacional! Super indicado para fãs de Symphony X, por exemplo. Destaque para os sons A Cup Of Agony, Trust-Forged Knife e Collector Of Souls.



4) Drealylands - "No Poetry Lasts"

Dez anos depois, uma das mais tradicionais bandas de Salvador/BA, retornaram e sua proposta está bem equilibrada no 'Heavy' metal tradicional, porém com partes bem 'groovadas' que são bem vindas. Saudoso retorno, esperamos que se mantenham na cena. Destaque para os sons Collateral Damage, Incerto Adeus e Demophobia



5) Fire Strike - "Slaves of Fate"

É gratificante ver as bandas mais novas se guiando pelos medalhões do estilo e fazendo aquele metal tradicional que tanto gostamos, com muitos duelos de guitarras, solos e uma vocalista talentosa. Pois bem, o álbum dos paulistas da Fire Strike tem elementos mais 'Heavy' e umas pitadas de 'hard rock', fazendo um trabalho longe de ser datado. Destaque para os sons Reach For Your Life, Masters of the Seas e Losing Control.



6) Pastore - "Phoenix Rising"

O simples nome Pastore já nos remete à metal de qualidade. O vocalista não decepciona e a cada trabalho seu vocal está mais potente, as músicas nos levam a tocar 'air guitar' de maneira imediata. Sabe aquelas canções com jeito de hino? Pois bem, estão aqui! Destaque para os sons March of War, Symphony of Fear e No More Lies.



7) Selvageria - "Ataque Selvagem"

Metal tradicional brasileiro, cada palhetada, cada grito aqui é um tributo à tudo que foi feito na nossa cena desde os pioneiros Centúrias, Stress Azul Limão, até as bandas mais recentes, que mantém viva a chama do metal. "Ataque Selvagem" como o nome já diz é agressivo, esse trabalho deveria ser proibido de se ouvir no volante, pois pode causar acidentes de alta velocidade. Destaque para os sons Selvageria, Efeito Cortante e Cavaleiro da Morte.



8) Shadowside - "Shades of Humanity"

Uma banda que se superou, se renovou e hoje é uma grande referência, assim podemos apresentar a Shadowside que, desde "Teather of Shadows" vem mostrando um metal forte e conciso. Se os primórdios apontavam para o metal melódico, o que eles apresentam nos últimos trabalhos é um metal moderno, pesado e muito, mais muito bom, e nesse trabalho demonstram que a espera valeu a pena! Destaque para os sons Beast Inside, The Crossing e Alive.



9) Souslpell - "The Second Big Bang"

Há tempos que venho dizendo - "o discípulo superou o mestre". Há tempos que o trabalho desenvolvido pelo Souslpell, metal opera, é muito mais interessante que o próprio Avantasia, isso porque aqui as músicas são importantes, não só devido aos músicos que participam delas, assim como do conceito temático que por sua vez é bem interessante. Destaque para os sons The Second Big Bang, The End You'll Only Know at the End e Horus´s Eye.



10) Válvera - "Back to Hell"

Mudar o idioma e colocar os dois pés no acelerador, foi com essa proposta que a Válvera chegou no seu segundo trabalho e, posso afirmar sem sombra de dúvida que, acertaram. Há tempo de dizer, o show deles no Maniacs Metal Metting foi matador, teremos resenha em breve no site. Destaque para os sons Demons of War, Gates of Hell e The Traveller.


Revisado e editado por Carina Langa.

Total de visualizações

Baphomet

Baphomet

As mais lidas