{lang: 'en-US'}

sábado, 29 de fevereiro de 2020

Resenha #133: "Wine of Gods" (2019) - Hellish War


Foram seis anos sem lançar material inédito mas a chama do Metal nunca se apaga não é mesmo? Então em 2019 tivemos um dos melhores lançamentos  do Heavy Metal e me arrisco a dizer um dos melhores de sua discografia,Wine of Gods do Hellish War foi forjado em puro aço e desse trabalho que faz a gente querer erguer os pulso em prol do Metal que vamos falar agora.


Já resenhei os outros trabalhos da banda, e considero Metal Forever (do álbum Heroes of Tomorrow) um clássico do Heavy Nacional, então uma banda que tem material e composições desse porte não precisa mudar sua sonoridade e exatamente isso a Hellish fez, claro seu trabalho esta melhor produzido e os músicos cada vez mais tecnicos, mas é mantida a fidelidade aa velha escola da NWOBHM.

A faixa titulo abre o trabalho com uma bela melodia de guitarras, ai não tem jeito já fomos transportados para os anos 80, pois quando vcoê se da conta a porrada comesolta,  ainda não recuperados da primeira vem "Trial By Fire" com a mesma velocidade e uma aula de como deve soar um contrabaixo.

Todo trabalho de Heavy precisa ter seus momentos epicos e por isso mesmo os oito minutos de "Devin" e a fantástica , "Dawn Of The Brave" criam todo esse cenário musical , impossível não destacar os solos da dupla Daniel Job e Vulcano.

"Paradox Empire", tem um destaque para os vocais de Bil Martins, a forma como ele faz  as variações de  indo para momentos mais agressivos é impressionante, e falando em voz, para coroar esse registro"Warbringer" com Chris Boltendahl (Grave Digger) não consigo pensar em algo mais metal do que essa faixa, e perfeita do começo ao fim.

Um trabalho inspirador que faz a gente ouvir muitas vezes e depois voltar para os velhos discos do Judas, Accept, Running Wild ou seja metal verdadeiro como eles e a Hellish War sabem fazer.


Faixas:
1. Wine Of Gods
2. Trial By Fire
3. Falcon
4. Dawn Of The Brave
5. Devin
6. House On The Hill
7. Burning Wings
8. Warbringer
9. Paradox Empire
10. The Wanderer

Formação
Bil Martins (Vocal)
Daniel Job (Guitarra e Teclado)
Daniel Person (Bateria)
JR (Baixo)
Vulcano (Guitarra)

Total de visualizações

Baphomet

Baphomet

As mais lidas