Terror Underground #10 (Entrevista): "Trasheira Violenta"

Hail Headbangers e fãs de Terror! Quem acompanha nosso trabalho aqui no site sabe o quanto de esmero temos pelo Terror, tanto é que criamos o quadro Terror Underground. Por isso que é tão satisfatório encontrarmos fãs dos dois gêneros (Terror e Heavy Metal). Contribuindo com a divulgação do Terror, o canal do Youtube Trasheira Violenta criado e liderado por Oswaldo Marchi e sua irmã Karina, apresenta resenhas sempre muito bem humoradas e acima de tudo com elevadíssimo conhecimento do estilo e das regras do cinema. Por isso mesmo que, para nós do Underground Extremo é uma honra essa nossa entrevista exclusiva.



1) Hail Oswaldo, primeiramente obrigado pela entrevista. Gostaríamos de iniciar nosso papo, contigo se apresentando e apresentando o canal Trasheira Violenta. Quando surgiu a ideia de falar sobre terror no Youtube?

TV: Eu sou Oswaldo Marchi, eu apresento e edito o canal Trasheira Violenta no YouTube. A Trasheira é um canal de análises/ recomendações de filmes de trash, focando principalmente em filme de terror. Eu e minha irmã curtimos assistir e conversar sobre filmes de terror trash já fazia um tempo, desde que eu era adolescente e alugava uns DVDs na locadora. Alguns anos atrás a gente assistiu um filme na Netflix (eu não lembro exatamente, mas eu acho que era um filme chamado “The Culling”, de 2015) e o filme foi tão ruim, mas tão ruim, que a gente pensou “a gente passa muito tempo assistindo esses filmes trash para não fazer nada com isso” e fizemos um canal no YouTube para comentar desses filme aleatórios com o mundo. Ironicamente, nunca fizemos um vídeo sobre “The Culling”, se esse foi realmente o filme daquela noite.

2) Como grande fã do canal, já captei várias citações ao Heavy Metal desde os pôsteres do Dio, até citações de músicas como foi o caso de Blood Eagle do Amon Amarth. Como foram seus primeiros contatos com o Heavy Metal e quais bandas você anda ouvindo atualmente? 

TV: Meu gosto por hard rock e heavy metal na verdade veio bem antes do meu gosto por cinema.
Desde criança eu escutava umas bandas de rock que meu pai gostava, tipo Beatles, Scorpions e Dire Straits. Mas eu só fui conhecer heavy metal mesmo de um jeito bem aleatório que foi pelas trilhas sonoras de uns jogos de 'PlayStation', dai conheci Motorhead, Megadeth, Anthrax, Slayer e ai já era, comecei a ir atrás de todo tipo de heavy metal. Atualmente eu tenho escutado bastante stoner, principalmente Clutch. Mais da área do metal eu tenho escutado Macabre, GWAR e Running Wild, que são três bandas que não tem nada a ver uma com a outra, mas minhas 'playlists' são assim mesmo.


3) O terror e o Underground são gêneros que possuem muito em comum, entre essas intersecções podemos destacar que no Brasil em ambos os casos temos filmes, diretores e bandas de altíssimo nível, que acabam não recebendo o destaque que merecem. Analisando o lado cinematográfico, na sua visão porque isso acontece? Pois o que evita que filmes como: As Boas Maneiras, Animal Cordial Morto Não Fala (só para citar alguns mais recentes); não atingem o grande público?

TV: Eu acho que são dois problemas aí que são quase um ciclo. O público-geral não confia muito em filmes nacionais, porque mesmo o cinema nacional tendo muitos filmes ótimos constantemente você vê as pessoas comentando como “filme brasileiro não presta”, porque o que é divulgado são as comédias bestas de grandes produtoras, é “Internet – O Filme” ou “E Ai... Comeu?”.
Então o público-geral acha que cinema nacional é só continuação de “De Pernas Pro Ar” e não tem interesse em assistir os filmes de gênero ou filmes independentes que são lançados e por causa disso as distribuidoras desses filmes acabam fazendo um lançamento modesto em salas seletas. E como esses filmes não tão sendo lançados em grande escala, o público-geral segue só vendo “De Pernas Pro Ar” nas salas de cinema geral. Claro que isso tudo é suposição, eu to só chutando uma possibilidade do que acontece.

4) O nome do canal nos dá a ideia de que o destaque maior será para filmes 'trash', mas na sua opinião o que define um filme 'trash' de fato, que caminha lado a lado dos 'cult'? (o grande Rock Soraia que o diga)

TV: Filmes “trash” geralmente são reconhecidos como aqueles filmes que são tão ruins que ficam bons. Aquele terror que é tão mal feito que fica engraçado. Eu acho que um filme “trash” pode ser isso, mas eu acho que o “trash” também já virou uma estética. É aquele filme que é exagerado, de propósito. Tem efeitos gore absurdos e um humor mórbido proposital, é o filme que tem orçamento baixo e um conceito estúpido e abraça isso como uma qualidade. E muitas vezes um filme trash pode acabar virando um filme cult classic também, depende da aprovação do público.



5) Oswaldo, comente um pouco do percurso da produção de um vídeo, desde a escolha do filme que vai ser resenhado até o momento que ele vai para o Youtube:

TV: Eu não tenho tanto planejamento sobre o filme que vamos falar sobre. Claro que tem lançamentos e datas especiais que em um pouco de planejamento, mas geralmente a gente só escolhe algum filme que a gente esteja afim de assistir e falar sobre naquele momento. O processo de produção não tem muito segredo. Eu escrevo um roteiro com a resenha que às vezes a gente segue no vídeo, às vezes não. Eu edito (o que é a parte mais demorada, dependendo do vídeo) e depois subo pro YouTube.

6) Assim como no Metal, o Terror possui muitas subdivisões. Você prefere filmes mais na linha 'gore' ou terror psicológico? E de qual filme você saiu mais perturbado do cinema?

TV: Eu acho que os filmes de gore e trasheira são divertidos, mas se eu quiser ver algo realmente tenso e assustador, o terror psicológico geralmente é melhor, então depende um pouco do meu estado de espírito. Não vi no cinema, mas acho que “Funny Games” foi um filme que me deixou desgraçado da cabeça por um tempo.

7) Existem debates grandes entre o uso do termo Pós-terror como uma linha de terror com mais relevância social e menos 'jumpscares'. Como um grande fã de terror, o que você pensa dessas questões?

TV: Eu não gosto do termo “pós-terror” porque o terror sempre foi um gênero que foi olhado com desdém e agora que os filmes de terror autorais tão ganhando destaque e fazendo barulho de novo, eles criam um termo que tenta distanciar esses filmes do gênero. Eu acho que “pós- terror” não existe. “elevated horror” não existe. É tudo terror, seja psicológico ou sobrenatural, chame como quiser. Esse tipo de filme não é nem novo, tem vários clássicos do terror que encaixariam nessa definição: O Exorcista, O Bebê de Rosemary, O Silêncio dos Inocentes, O Iluminado, a lista segue.


8) Vivemos tempos estranhos onde a cultura parece ameaçada como um todo por um falso moralismo cristão e conservador. Você acredita que esse cenário pode vim afetar o cenário de filmes de terror e música extrema no Brasil?

TV: Realmente estamos em um momento delicado com a cultura e esse moralismo cristão crescente, que sempre caiu em cima e tentou censurar tanto filmes de terror quanto as bandas de metal extremo. Eu prefiro ser otimista e acreditar que a gente não vai chegar em um momento crítico de censura, mas com certeza é possível que fique mais difícil de distribuir filmes mais pesados de terror ou de trazer bandas extremas mais polêmicas para o Brasil. E se esse for o caso, a produção de conteúdo nacional pode ficar complicada também. Acho que o underground nunca vai deixar de existir, mas com certeza vai ficar mais difícil de divulgar o trabalho ou de conseguir incentivos fiscais (se já não é difícil o suficiente, não é mesmo?).

9) Quais são os planos futuros para o canal? Algum 'hype' forte para 2020? A propósito, um pedido de fã ... tem chance de acontecer uma retrospectiva de Colheita Maldita?

TV: Esse final de ano foi corrido e eu não fiz todos os vídeos que eu tava planejando fazer, mas com certeza tenho alguns planos futuros para o canal. A tentativa é fazer sempre mais: mais retrospectivas, mais 'collabs', trazer mais convidados... eu não sei o quanto disso vai ser possível, mas eu vou tentar. E também dar continuidade aos vídeos falando sobre quadrinhos, que eu fiz um e nunca mais fiz outro, hahaha. Retrospectiva Colheita Maldita é pesado, tem uns 14 filmes essa franquia. Eu confesso que não to planejando como uma das próximas, mas nunca diga nunca.

10) Obrigado pela entrevista, muito sucesso na Trasheira. Para finalizar, uma tarefa dificílima, poderia nos indicar:

6 Melhores filmes de terror de todos os tempos:

TV: 1 – O Enigma De Outro Mundo (1982)
2 – O Exorcista (1973)
3 – Essa Noite Encarnarei no teu Cadáver (1967)
4 – Suspiria (1977)
5 – Psicose (1960)
6 – O Massacre da Serra Elétrica (1974)

6 Melhores filmes modernos de terror:

TV: 1 – O Segredo da Cabana (2012)
2 – Corrente do Mal (2014)
3 – A Bruxa (2015)
4 – Invasão Zumbi (2016)
5 – Hereditário (2018)
6 – Corra! (2017)

6 'Trasheiras' obrigatórias:

TV: 1 - Evil Dead 2 (1987)
2 - Demons (1985)
3 - Fome Animal (1992)
4 - Terrifier (2016)
5 - Phantasm (1979)
6 - Hausu (1977)

6 Bandas de Metal

TV: 1 - Running Wild
2 - Hell
3 - Macabre
4 - Manilla Road
5 - Alestorm
6 - Rage


Revisado por Carina Langa


←  Anterior Proxima  → Página inicial

Total de visualizações

Baphomet

Baphomet

As mais lidas

Postagem em destaque

Underground Extremo: O Portal da Música Extrema

Hail Headbangers! Finalizamos 2019 como um ano muito significativo para todos nós do Underground Extremo . Em termo de números, chegamos a ...