Resenha Clássica: Vile - Cannibal Corpse (1996)


Não é sempre que fazemos resenhas de álbuns de bandas gigantes, isso porque acreditamos que o Underground está no nosso nome e na nossa essência, entretanto a coisa muda um pouco quando estamos diante de uma data especial além de estar se referindo a um dos meus trabalhos favoritos. Então aproveitando o espaço quero homenagear Vile do grandioso Cannibal Corpse que era lançado em 20 de maio de 2006, treze anos de um marco na discografia dos norte americanos.

Esse trabalho apresenta novidades como a entrada do vocalista George “Corpsegrinder” Fischer, para muitos pode parecer uma heresia o que vou falar agora mas na minha opinião ele é a melhor escolha sendo que acredito que eles seja muito melhor que seu antecessor Chris Barnes que hoje faz um trabalho morno no Six Feet Under. 


Novidades no vocal, porém a podreira continua a mesma começando pela capa assinada por Vincent Locke um novo logo já que o antigo era do ex vocalista .

O cartão de visitas é nada mais que devorado pelos vermes - “Devoured By Vermin" é perfeita do começo ao fim um clipe tosco foi feito para a música a formação da época estava bem afiada com Paul Mazurkiewicz ( inspiradíssimo nesse registro) Jack Owen e Rob Barett nas guitarras e o monstro Alex Webster no baixo ou pode chamar de Steve Harris do Death Metal 



. Sem perder o pique temos “Mummified in Barbed Wire” “Perverse Suffering”, técnicas cruéis maravilhosas, alguns momentos de cadência ( aos padrões Cannibal) aparecem em Disfigured e Bloodlands”,mas logo se convertem em sons não apropriados para ouvidos sensíveis

“Puncture Wound Massacre” e Absolute Hatred
podem não ser muito conhecidas mas são dois grandes sons e vale lembra que aqui temos ainda o arrombo instrumental que responde pelo nome de Relentless Beating”, e para coroar a desgraça temos ainda dois clássicos “Orgasm Through Torture” e Monolith”, enquanto a primeira e poesia pura a segunda cria um clima de devastação e te deixa perturbado afinal de contas o que acabamos de ouvir.

A produção deixou o baixo um pouco escondido o que é um erro grave sabendo que esta na cozinha da banda porém mesmo assim Vile é muito próximo de ser perfeito, o Death Metal tem muitos pilares que o mantem como um dos gêneros mais agressivos do Heavy Metal e sem dúvida Vile é um deles.


 Track List
01. Devoured by Vermin
02. Mummified in Barbed
03. Perverse Suffering
03. Disfigured
05. Bloodlands
06. Puncture Wound Massacre
07. Relentless Beating
08. Absolute Hatred
09. Eaten from Inside
10. Orgasm Through Torture
11. Monolith

Formação
George "Corpsegrinder" Fisher (Vocal)
Alex Webster (Baixo)
Rob Barrett (Guitarra)
Jack Owen (Guitarra)
Paul Mazurkiewicz (Bateria)



←  Anterior Proxima  → Página inicial

Total de visualizações

Baphomet

Baphomet

As mais lidas