Resenha The Cross(2017) O Sofrimento vence o Tempo


Aqui estamos falando de um dos pioneiros do Doom Metal Nacional , vinda de Salvador, porém apenas em 2017 que lançaram o seu primeiro Full, porém não é exagero algum em dizer que toda a sua experiência entrou nesse registro que o credencia como um prêmio para coroar esse retorno da banda as atividades.

O quinteto formado por Eduardo Slayer (Vocais), Felipe Sá (Guitarra), Paulo Monteiro (Guitarra), Mario Baqueiro (Baixo) e Louis (Bateria) tiveram uma verdadeira epopeia para chegar até esse nesse trabalho auto intitulado,e eles canalizaram toda essa revolta em forma de música , sorumbática fria e por isso mesmo muito empolgante.

 

Cold Is The Night Beyond Death’ abre esse opus como uma declamação sombria, e The Final Nail In The Coffin’, mantem esse ar maléfico seja que aqui as melodias da guitarra um diferencial, que vai ao longo de todo o cd.

O que mais me agrada em banda de Doom e Funeral Doom é a teatralidade , todas as musicas possuem uma visão pessimista do Mundo e quando o vocal e o instrumental conseguem te passar isso estamos diante de um trabalho que irá sugar toda a positividade do luar e converter em uma grande sombra, ouça Garden Of Silence’ e ‘House Of Suffering’ e comprove.

E como um grande fã da literatura fantástica quero destacar ‘Poe’s Silence’, uma canção que foi inspirada no escritor Edgar Allan Poe, e sem duvida deixaria ele orgulhoso.

Ah tempos que muitos nomes consagrados do estilo  se perderam, em sonoridades mais vazias ou até mesmo pops, é reconfortante saber que a resistência do Doom Metal é nacional, Hail The Cross.


Track List:

01. Cold Is The Night Beyond Death

02. The Final Nail In The Coffin

03. The Skull & The Cross

04. The Last Prayer

05. Resquiat In Pace

06. Garden Of Silence

07. House Of Suffering

08. Poe’s Silence




←  Anterior Proxima  → Página inicial

Total de visualizações

Baphomet

Baphomet

As mais lidas