Especial Overload Beer Fest parte 01: Blasthrash Surra e DFC


Hail Headbangers, cumprindo nossa promessa de sempre apoiar eventos do Underground, montamos esse especial referente ao Overload Beer Festival que ocorre no dia 03/02 no Carioca Clube em SP
Serão mais de 8h ininterruptas com grandes representantes do thrash metal/hardcore no Brasil e no exterior, mantendo a tradição do Overload se confirma como um grande festival.
O evento vai promover o encontro histórico de nomes consagrados como Overkill (EUA), Tankard (ALE) e Ratos de Porão, além de D.F.C., Surra e Blasthrash. Também haverá venda de cervejas artesanais, burgers, lanches veganos e metal market.

Nesse nosso especial vamos apresentar um pouco mais das bandas nacionais, além de indicar nossos trabalhos favoritos do Overkill e Tankard, criando assim um "esquenta" para quem for colar no fest.



Blasthrash: Atualmente composta por: Dario Viola (V), Diego Rocha (G), Jhon França (G, )Diego Nogueira (B) e Rafael Sampaio (D) os thrashers de São Paulo formaram a banda em 1998, como toda a banda passaram por mudanças de formação e foi em 98 que lançaram “License To Thrash” e a segunda demo só foi lançada em 2002 intitulada como Beer &Mosh 

Foi em 2005 que sai o primeiro full da banda e onde eu conheci o som dos caras o trabalho batizado como No traces left behind, foi muito elogiado pela critica especializada por fazer um revival do Thrash na sua fase mais áurea.

Em 2008 vem o segundo registo “Violence Just For Fun” que confirmou o nome da banda, o que tivemos depois foi algumas trocas de formação mas não impediu a banda de participar de um tributo ao Ratos e alguns splits, a melhor noticia é que esse ano de 2019 deve ser lançado o terceiro trabalho, ainda não temos informações mas podemos esperar algo totalmente Speed Fucking Thrash 


Surra: Uma velha parceira aqui do Underground Extremo,já resenhamos os dois últimos trabalhos da banda, além de cobertura de eventos em que o trio de Santos se apresentaram, e no nosso canal do Youtube você pode encontrar nossa entrevista exclusiva.

Thrash Punk desde 2012 a banda debutou com O trabalho Bica na cara, onde tem um cover de DFC ,além de participação de Marcus do Claustrofobia, o trabalho causou uma ótima impressão mas o melhor ainda estava por vir com o Tamo na merda, que não é somente um dos melhores trabalhos do Surra, como umas das melhores coisas feitas no país naquele ano.

Tivemos depois os EPS somos todos culpados, e ainda somos culpados e o último split foi com os thrashers do Damn Youth , posso dizer com tranquilidade Surra é uma das minhas bandas favoritas.

 


DFC: Distrito Federal caos, assisti uma apresentação da banda no extinto Zoombie Ritual, e foi um dos shows mais violentos que já presenciei, o Dfc formou se no ano de 1993, em abrir mão da essência do Hardcore e com letras que vão do politizado para o humor ácido. Em tempo recorde com menos de seis meses de banda lançaram o seu primeiro registro Tchan nan nan nan nan" que despertou a ira de muitos setores da sociedade, objetivo alcançado.

Em 95 e depois de algumas mudanças de formação é lançado Igreja Quadrangular do Triângulo Redondo" note como as letras continuam ácidas e irônica, a dança das cadeiras continuou mas em 99 temos Sob o signo de satã que saiu pela cogumelo a lendária gravadora Mineira.

Depois de alguns Eps e participações em coletâneas a banda lançou O Mal Que Vem Para Pior em 2005 , e com esse nome tão sintomático a DFC se inspira de ser de Brasilia e mira seu ódio contra tudo e contra todos como uma banda de Hardcore deve ser.



←  Anterior Proxima  → Página inicial

Total de visualizações

Baphomet

Baphomet

As mais lidas