The Mist: Phantasmagoria,(1989) 30 anos de um clássico do Thrash Metal


Antes do ano de 2018 terminar, os headbangers foram presenteados com um anuncio que despertou nossa alegria, o retorno do The Mist, porém para quem não conhece muito a fundo os primórdios do Metal nacional pode não entender a relevância de tal noticia, pois pensando nisso vamos resenhar o álbum de estreia Phantasmagoria.
Um dos destaques do The Mist é a sua formação, pois nos vocais temos Vladimir Korg, que na época tinha saído do Chakal, da promissora banda Mayhem( não o norueguês) vieram Reynaldo Bedram –guitarras e Christiano Salles – bateria, e para completar uniu se a horda Roberto Lima nas guitarras e Marcello Diaz no baixo.Antes de focar nas musicas vale a pena citar a capa que é de autoria de Kelson Frost, que casa perfeito com o clima do trabalho, e só para citar o artista é responsável por ter feito também a capa de Rotting do Sarcófago, o cara é uma lenda. 



Abrindo os trabalhos temos Flying saucers in the sky note como os vocais de Korg estão mais desesperados sendo ele um narrador macabro que nos levara para o mundo do The Mist, o solo dessa música é incrível, tenho até que tomar cuidado para não repetir essa afirmação em todas as musicas
Smiles, Tears and Chaos,abre mão da velocidade para cria rum clima tétrico note como os sons de vento vão fazendo a transição entre as faixas, A step into the dark é ainda mais cadenciada sendo que se você entende um pouco de inglês note que Krog esta narrando a visão de um suicida, macabro ao mesmo tempo poético.

The enemy é uma aula de como o baixo deve soar no Metal Extremo, mesmo sendo uma das mais curtas do trabalho é a quela que fica na nossa mente por muito tempo o The Mist mostra que peso nem sempre precisa de velocidade como Hate, mas se precisar se rápido eles podem ser e muito como provam em Barbered Wire Land (At War) a faixa titulo é somente um hino do Metal Nacional.

Chegando a parte final a instrumental Lightning in the dark Abre caminho para A instrumental Like a bad song, o nome é totalmente irônico pois estamos diante de outro hino e fechando o trabalho com chave de ouro Face of Glass com uma velocidade desconcertante. 



Passando a prova do tempo, Phantasmagoria não é somente uma estréia e sim um marco, para a cena do Metal brasileiro, e pensar que depois dele ainda tivemos outro clássico absoluto mas isso é assunto para uma próximo texto. 

Track List 
1)Flying Saucers In The Sky
2) Smiles, Tears And Chaos
3 )A Step Into The Dark
4) The Enemy
5)Hate
6)Barbed Wire Land (At War)
7) Phantasmagoria
 8)Lightning In The Dark
 9) Like A Bad Song
10) Faces Of Glass



←  Anterior Proxima  → Página inicial

Total de visualizações

Baphomet

Baphomet

As mais lidas