Terror Underground #01 - A Bruxa


Abrindo nossa nova coluna aqui no site "Terror Underground", a cada semana pretendemos focar em elementos do terror como filmes, livros etc., além de apresentar listas e outras curiosidades do gênero, pois convenhamos, se existe um gênero que o Heavy Metal mais tem afinidade é o Horror. Então para inaugurar nosso texto de estreia “o exorcista da nova geração” para alguns, filme super estimado para outros,  saiba o que achamos de A Bruxa.





De maneira geral, o filme narra a história de uma família composta por pai, mãe e cinco filhos que acabam sendo banidos da sua colônia, por alguma punição não explicada (sendo que na visão do patriarca o pecado deles é ter mais fé que os outros), assim acabam se isolando nas proximidades de uma floresta e a tentativa de sobreviver a esse cenário anecúmeno, só vai se complicando a medida que o filho mais novo do casal acaba sendo levado por uma bruxa (uma cena maravilhosa onde é demonstrado um ritual a qual as bruxas faziam para se manter jovens).

A medida que o filme avança todos os laços familiares vão sendo destruídos um a um, a família vê a sua ruína a medida que a desconfiança entre eles cresce e a figura da bruxa em várias formas (animais como corvo e lebre) se materializa ao ponto de a questão religiosa levar a um final apoteótico onde a negação da fé anda ao lado da liberdade.



Esse filme criou uma dualidade no público entre aqueles que o amam (me incluo fácil nesse) e aqueles que o odeiam, tentando entender um pouco o motivo do Haters, lembro que muitas criticas reclamavam do clima lento do filme, e a falta de sustos, pois isso é verdade, mas esse que é o charme, pois a historia vai se desenvolvendo cheia de metáforas e para entender bem, fui atrás de vários vídeos do youtube que dissecaram todas as analogias, ou  seja para geração jogos mortais esse filme não é fácil.

O elenco esta afiadíssimo, com o destaque Anya Taylor-Joy, como Thomasin,e Caleb Harvey Scrimshaw, a direção de Robert Eggers nos faz esperar ansiosos o que ele pode ainda nos provar, já que essa foi a sua estreia, a fotografia escura e a trilha sonora sorumbática deixam o filme claustrofóbico.

A produtora A24, vem se especializando em filmes que estão levando o terror para outro patamar, então não perca a chance de acompanhar essa transformação do terror,  por isso reafirmo A Bruxa é um clássico da contemporaneidade.
←  Anterior Proxima  → Página inicial

Total de visualizações

Baphomet

Baphomet

As mais lidas