{lang: 'en-US'}

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Resenha #29: "I Only Smile Behind The Mask" (2011) - Psychotic Eyes

Poesia extrema em versos!

O Underground Extremo tem nessa seção, a funcionalidade de apontar trabalhos que irão se tornar a longo prazo seminais na nossa cena, então mantendo essa tradição vamos falar de Psychotic Eyes que a tempos vem se destacando com projetos de grande qualidade.

É nítido que nesse álbum foi pensado em todos os aspectos. Primeiramente, foi montado um time de músicos de alto gabarito com Alexandre Tamarossi na bateria, Dimitri Brandi vocal e guitarra e Rodrigo Nunes (ex-Drowned e Eminence, atual Preceptorno baixo. Para a produção e mixagem foi escalado J-F Dagenais que também é guitarrista do Kataklysm.

A parte gráfica e o título do CD podem te causar a sensação de ser uma banda de 'doom' metal e esses elementos até aparecem na rica sonoridade da banda, mas é possível ver um 'mix' entre 'death' metal melódico com elementos mais extremos aliados ao 'heavy' e ao 'thrash', só que essas variações foram tão elaboradas que a música flui naturalmente. É perceptível ver o esmero de cada faixa, o que torna a audição desse trabalho obrigatória.


Difícil achar referências, pois a banda varia entre caminhos poucos explorados no metal e consegue sair vitoriosa nessa trajetória. Ouça The Girl que nada mais é do que uma restruturação de Geni e o Zepelim, de Chico Buarque, numa versão cheia de ousadia e coragem e nem precisa dizer, muito melhor que a original.

Toda essa abrangência é vigente na temática explorada pelo grupo, que apresenta um belo flerte com a literatura, pois a banda demonstra uma maturidade ao fugir dos clichês do 'Death' Metal como, por exemplo, mortes violentas e 'gore', para focar em temas como a partida de pessoas próximas ou toda a amargura pelo fim de um relacionamento, mas tudo isso, sem abrir mão da agressividade.

Vale lembrar a participação especial de Adriano Villa, para quem não lembra ele é responsável pelas letras do metal ópera nacional Hamlet. Ele participa da faixa Throwing Into Chaos que ao lado de Life possui as letras mais poéticas de toda a carreira do Psychotic Eyes. É claro que quem conhece a banda sabe que eles nunca esqueceram que acima de tudo, tocam música extrema e a faixa título deixa isso bem claro.

Apenas seis faixas conseguem mostrar que o Psychotic Eyes não é mais uma promessa e sim, um expoente para a cena nacional. Basta agora as gravadoras abrirem os olhos e a nós, 'bangers', prestigiarmos mais, essa grande banda brasileira.

                            

TRACKLIST:
1) Welcome Fatality
2) Throwing into Chaos
3) Life
4) I only Smile Behind the Mask
5) Dying Grief
6) The Girl

FORMAÇÃO:
Dimitri Brandi - vocal e guitarra;
Douglas Gatuso - baixo;
Alexandre Tamarossi - bateria.


Contatos
Facebookhttps://www.facebook.com/psychoticeyes/
Emailinfo@psychoticeyes.com


Revisado e editado por Carina Langa.

Total de visualizações

Baphomet

Baphomet

As mais lidas