{lang: 'en-US'}

sábado, 27 de agosto de 2016

Resenha #25: "Hail The Legions"(2015) - Silent Empire

Vem de Criciúma/SC mais um nome para fortalecer nossa cena. Para quem acompanha o cenário metálico sabe que a horda Silent Empire vem a cada apresentação evoluindo musicalmente e destroçando pescoços desavisados. Tal comprovação pode ser ouvida na 'demo' "Hail the Legions" a qual essa resenha se refere.


A gravação do 'ode' foi feita por Ivan Agliati que compõe os vocais e guitarra da banda juntamente com Israel Horstmann na bateria,  Aline Iladi complementa com mais uma guitarra e Danilo Schwanck no baixo, ele que atualmente foi substituído por Gabriel Bittencourt.



Como é de conhecimento geral, um trabalho 'demo' serve como um aperitivo para o que está por vir, então permitam-me dizer que o massacre aqui será violento, pois em apenas quatro músicas é possível observar um profundo conhecimento do que se trata o 'Death' Metal de verdade. Sem grandes firulas ou instrumentos exógenos, o que tem-se aqui é música feia, bruta e perfeita para os apreciadores e pode ser asquerosa para os mais puros.

Self Perservation Is The Key abre o trabalho, com destaques para os vocais infernais de Ivan e a bateria de Israel, que é insana! Como já assisti alguns 'shows' da banda, posso dizer que o que ele faz no seu 'kit' de bateria é algo muito performático, da para ver que ele curte cada nota que esta executando.

Hail The Legion na minha opinião é um hino pronto. A letra é fantástica, um 'ode' para todos os 'bangers', pode-se dizer que é um chamado para guerra! ... Ouça e tente não berrar o refrão "Hail Hail Hail the Legions"...

Em um passado não muito distante o 'Death' metal era o estilo mais ácido e blasfemo, até que o 'black' metal roubou esse rótulo, mas toda banda extrema que se preze não pode deixar de atacar a escoria cristã, com esse intuito temos então Destroy Doctrine Divine que é um soco no estômago. As bases de Aline estão muito bem feitas, o solo é perturbador e ao vivo amigos, essa música é o prenúncio do fim.

Deadly Fucking Assembly encerra o trabalho levando a agressividade para doses difíceis de descrever. Simples assim, ouça esse trabalho! Se tiver a chance, assista a banda, pois com esse cartão de visitas não é de estranhar que logo a Silent Empire venha a se tornar um nome forte e representativo na realidade da cena extrema do sul.

TRACKLIST
1) Self Preservation is the key
2) Hail The legions
3) Destroy doctrine Divine
4) Deadly Fucking Assembly

FORMAÇÃO
Ivan Agliati - vocais e guitarra; 
Israel Horstmann - bateria;
 Aline Iladi - guitarra;
 Gabriel Bittencourt - baixo.


Contatos:



Hail Silent Empire!
Hail The Legions!

Revisado por Carina Langa

Total de visualizações

Baphomet

Baphomet

As mais lidas