Resenha #06: "Hindsight Square One" - Krucipha

Laguna, no litoral de SC, é uma cidade conhecida pelo seu festivo carnaval, além de ser a cidade berço de Anita Garibaldi e ainda ter sido a capital da tentativa de revolução na efêmera República Juliana. Além disso, mesmo pequena, essa cidade à qual resido tem uma cena metal que, por mais que não seja numérica, se mantém viva, seja em 'pubs', como o Valhala ou em bandas que batalham na cena, como Alkanza e Abstinensce.

Porém ao leitor mais impaciente, antes que pergunte do quê esse cara tá falando, a resenha não é do Krucipha? Sim amigos! Essa explicação eu fiz porque foi em um festival tradicional da nossa região, o Agosto Negro, que eu presenciei, ou seria melhor dizer, sobrevivi, à uma apresentação dessa banda curitibana e agora com prazer venho dizer minhas impressões acerca desse trabalho de estréia.

"Hindsight Square One" é um desafio para quem gosta de colocar aqueles rótulos nas bandas, dizendo que um som é 'Doom', outro é 'Death' ou que se enquadra no 'Black' Metal cristão, etc. Porque o som aqui apresentado tem pegadas 'Thrash', 'Death' e 'Groove', além do trabalho com percursões que nos remete ao Sepultura, ou Ektomorf das antigas, só que muito mais furioso.

Duvida? Então prepare-se pois Greater Good Parasite já começa com uma cozinha furiosa que deve abrir 'moshs' instantâneos, além daquela paradinha meio 'thrash' que depois acelera e te faz querer arrebentar a cara de quem ta perto e essa é só a primeira faixa.


Pulse tem ares de Sepultura, era pós "Chaos A.D", além de  uma letra muito legal. Falando nos irmãos Cavalera, vale dizer que a Krucipha abriu os shows do Cavalera Conspirancy e, no ano passado, do próprio Sepultura, sem dúvida uma responsa e uma honra.

Ares de metal moderno, não 'new', atacam em faixas com Indigenous Self e The Warning com um solo destruidor, além daquela que é sem dúvida um hino da banda, Afforddiction, que sintetiza a proposta do trabalho em si.

Estreiando com sangue nos olhos, a Krucipha mostra que o metal nacional tem originalidade, peso e garra, não deixe de ouvir, e ouça alto!

TRACKLIST:

1) Greater Good Parasite
2) Pulse
3) Denial
4) Indigenous Self
5) The Warning
6) Afforddiction
7) Tribal War
8) Reason Lost

FORMAÇÃO:

Fabiano Guolo – vocais, guitarras;
Luis “RazorB” Ferraz – guitarras;
Joao Ricardo Cavali – baixo;
Felipe Nester – bateria;
Jgör Nosnyój – percussão, vocais.


Revisado por Carina Langa.

←  Anterior Proxima  → Página inicial

Total de visualizações

Baphomet

Baphomet

As mais lidas

Postagem em destaque

Underground Extremo: O Portal da Música Extrema

Hail Headbangers! Finalizamos 2019 como um ano muito significativo para todos nós do Underground Extremo . Em termo de números, chegamos a ...