Forkill: Quando os Sinos do Inferno Badalam

Vinda do Hell de Janeiro, trazendo agressividade e velocidade, características do Thrash Metal oitentista, a Forkill, lançou em maio desse ano um single “Emperor of Pain” que é o primeiro do novo álbum "The Sound Of The Devil's Bell", trabalho dos caras que está por vir, com previsão para ser lançado em fevereiro de 2019, no formato de CD, mas antes, será disponibilizado um EP virtual com alguns sons novos do grupo.

Nos últimos shows do ano de 2018, a serem realizados no RJ, nos dias 09/12 e 16/12 (acompanhe a agenda no perfil da banda: Facebook: www.facebook.com/forkill.thrash), conforme palavras do guitarrista Ronnie Giehl Forkill, os fãs podem esperar um set list forte e coeso, já com mais músicas novas: “Estamos adicionando músicas do novo disco no set list para testar o público e ver quais que causam mais “caos” nos shows! O material tá matador e esperamos que todos curtam! Ao mesmo tempo, já estamos trabalhando em ideias para o terceiro álbum a máquina Thrash não pode parar!.

A banda conta com Matt Silva nos vocais e guitarra, Ronnie Giehl na outra guitarra, Gus N.S. no baixo e Rodrigo Tartaro na bateria, foi formada em meados de 2010 e é inspirada em clássicos e lendários sons.


Suas composições tem por objetivo expressar o ponto de vista sobre as diferentes formas de demonstrações de ódio nas atrocidades feitas pela humanidade. Dessa forma, seus sons relatam muita brutalidade, com o intuito de formar rodas matadoras e os bangers bater cabeça com a violência musical que apresentam.

Seu primeiro debut "Breathing Hate" lançado em 2013 teve, segundo a banda, uma ótima repercussão nas mídias especializadas, com músicas de partes rápidas, violentas e também partes cadenciadas, despejando riffs com muito peso.

O novo disco foi gravado e produzido por Daniel Escobar, no Estúdio HR, Rio de Janeiro, com a capa desenhada pelo renomado artista gráfico Rafael Tavares, que homenageia o clássico “Crusader”, dos bretões do Saxon. Na capa está o cavaleiro que representa a música “Warlord”.

Sobre a temática do disco, Ronnie explica que as letras retratam todas as atrocidades da humanidade ao longo da história, e que, em relação ao título da obra, “o sino é um objeto sagrado de várias religiões”. E o título também serve como uma homenagem ao Mercyful Fate, uma das grandes paixões do guitarrista: “O sino sempre foi “badalado” para avisar que cidades estavam sendo invadidas, horas da missa, enterro, etc. Vendo hoje a humanidade e suas atrocidades, temos a impressão de que a coisa está tão feia que o diabo está martelando um sino de tanta desgraça.
Liricamente, o som do sino do diabo é mencionado em três músicas do álbum, e o título é uma homenagem explícita ao Mercyful Fate e à música At the Sound of the Demon Bell”.

"Emperor of Pain", já retrata essa temática relacionada a religiões como podemos visualizar no clipe:

Partes da letra deixam bem claro a posição da banda: "Deixe nossas almas para sempre perdidas, Condenado a seguir a única fé, Desamparado, as pessoas estão se afogando em dor, Tormento que corrói seu cérebro, Se a fé é devoção cega, Então a morte é o resultado (...)"

Com um som avassalador, agressivo como o Thrash tem que ser sempre a Forkill irá fazer os sinos do Inferno badalar.

Instagram: https://www.instagram.com/forkill_thrash


Texto Escrito por: Carina Langa



←  Anterior Proxima  → Página inicial

Total de visualizações

Baphomet

Baphomet

As mais lidas