Resenha #27: "Passion" (2015) - A Sorrowful Dream

A beleza caminha ao lado da crueldade!

Com vinte anos de uma sombria estrada e com uma discografia respeitada, sem sombra de dúvidas o nome A Sorrowful Dream merecia um destaque muito maior na cena. Isso porque são poucas as bandas que conseguem passear pelo caminhos do 'Gothic' e 'Doom' metal sem cair nos chamados clichês de vocais a bela e a fera! Sim a banda divide de maneira muito competente os vocais masculino e feminino, dessa forma é possível ver que tudo aqui é feito com paixão à música obscura.


Com o sintomático nome de "Passion" os gaúchos apresentam neste segundo álbum um amadurecimento de sua proposta. Começando pela capa, que é algo de rara beleza e que retrata bem o conceito que está por vir. Aventurar-se a ouvir esse trabalho levará o ouvinte a uma viagem por sinfonias lúgubres e sorumbáticas porém, extremamente belas.

Prolusion é uma densa abertura que nos primeiros acordes já prende sua atenção ao contrate entre os vocais angelicais e guturais de Eder e Josie. Amálgama é, sem dúvida, o momento de ódio, aquele que você quer desabafar suas frustrações e amarguras.

O senso comum vai se referir ao ASD como 'Dark' Metal porém, seria um sacrilégio caracterizar a tão rica sonoridade da banda com apenas um rótulo. Ouça, por exemplo,  Entwined que tem traços vindos do 'Doom' Metal e Ephemeral que apresenta mais uma vez, um vasto conhecimento de melodia que transita entre os vários estágios do sofrimento humano.

Lullaby For Lunatics tornou-se a minha faixa favorita, não só pela letra, mas também pelo formato que ela é conduzida, sendo esse um momento que se aproxima muito do 'black' metal. 

Ao final, Passion explora a sensação fria de Terra devastada, a música é tétrica e marcante, dando a entender o lado mais obscuro da paixão, levando-nos à olhar para o fundo do abismo e ser encarado pela profunda escuridão.


TRACKLIST:
1) Prolusion
2 ) Amálgama
3) Entwined
4) Silent Words
5) Ephemeral
6) A Lullaby For Lunatics
7) Solo Awakening
8) In Hebetude
9) Only Blood Knows
10) Passion

FORMAÇÃO:
Éder A. Macedo - vocal;
Josie Demeneghi - vocal;
Geovane "Tuko" Lacerda - baixo;
Mari Vieira - teclados;
Aurélio Martins - guitarra;
Lucas Vargas - guitarra/violinos;
Ricardo Giordano - bateria.


←  Anterior Proxima  → Página inicial

Total de visualizações

Baphomet

Baphomet

As mais lidas

Postagem em destaque

Underground Extremo: O Portal da Música Extrema

Hail Headbangers! Finalizamos 2019 como um ano muito significativo para todos nós do Underground Extremo . Em termo de números, chegamos a ...