{lang: 'en-US'}

sexta-feira, 2 de outubro de 2020

Terror Underground #22: "A Profecia" (1976)

Salve Headbangers e fãs de terror!

O cinema sempre teve um grande apreço pelo satanismo e pela eterna batalha do bem contra o mal no conceito mais cristão possível e, por sorte nossa, nem sempre o bem vence, ao contrário do que defende o Spielberg, mas aí é assunto para outro texto.

Toda a aura de fim do mundo que assolava o planeta na época da guerra fria, descamba no cinema com a trilogia infernal de O Bebê de Rosemary, O Exorcista (melhor filme de todos os tempos) e A Profecia, o qual vamos analisar agora.


Damien, Damien é tudo por você ... 

O dia é seis de junho, um importante diplomata norte americano é informado que o seu filho veio a falecer ao nascer, temendo que essa notícia fosse muito chocante para a sua esposa, ele decide fazer uma escolha, na verdade, não ligou para a baita coincidência de uma criança órfã no mesmo momento. Mas tudo bem, não vamos atrapalhar a trama, tudo tranquilo até que no aniversário do menino ocorre uma visita de um cachorro e um sacrifício e o resto é 'spoiler'...

Vale dizer que o filme recebeu muitos cortes e mudanças da ideia original, isso porque ele era acusado de ser muito parecido com O Exorcista, por isso mesmo que há a ênfase maior em passagens bíblicas e na questão da marca de nascença que, é claro, é 666. 

Dois fatores também precisam ser analisados para entendermos o sucesso de A Profecia, que são as atuações e a trilha sonora. Ave Satani conduzida por Jerry Goldsmith é a abertura perfeita para qualquer show de 'Black' Metal, a medida que o coral vai proclamando a graça satânica e como tal recurso casa de maneira perfeita com o filme é no mínimo magistral.

Acredito que maior que o sucesso do filme é apenas as lendas por trás do mesmo que já gerou alguns documentários, que você encontra no Youtube, mas não posso deixar de apontar o trio de atuação do filme Gregory Peck, tinha enfrentado uma tragédia familiar, seu filho cometeu suicídio meses antes da gravação, então é impossível não pensar na carga emocional, afinal de contas o filme pega o dilema de acreditar que seu filho é o anticristo, ou seria apenas um monte de gente doida!


Ao mesmo tempo, a mãe aqui interpretada por  Lee Remick vai se distanciando do seu filho até o ponto que ela decide que a babá é mais capaz de cuidar dele, babá essa fortemente ligada ao anticristo, e por falar em anticristo, Harvey Spencer entrega uma das crianças mais assustadoras do cinema. A cena da igreja é marcante e diz a lenda que essa cena foi o teste de elenco do ator mirim e ele realmente surtou, o que é um ótimo sinal. 

A historia de Damien seguiu por mais dois filmes, além de um quarto sem muita ligação com a história principal e um 'remake' super desnecessário. A Profecia é um exemplo claro que um filme pode assustar sem se prender em 'jumpscare', aprende logo isso James Wan!


Revisado e editado por Carina Langa.

Total de visualizações

Baphomet

Baphomet

As mais lidas